Opinião

A boca e as bactérias do século XXI: desde as úlceras do estômago ao Alzheimer

Tem de se assumir de uma vez por todas que tratar os dentes não é apenas uma questão estética, é uma questão de Saúde.

Existe uma grande percentagem da população com úlceras gástricas e dores de estômago. Estas dores de estômago, mais ou menos recorrentes, diminuem a qualidade de vida. Estudos científicos indicam que a mesma bactéria que causa a úlcera gástrica, a Helicobacter pylori, também existe na saliva causando halitose. Estima-se que 20 a 80% da população em países desenvolvidos tem esta bactéria na boca. E, nos países em desenvolvimento, 90% da população tem a bactéria.

As bactérias podem causar úlceras estomacais e até cancro gástrico. As úlceras gástricas são muito parecidas às úlceras da cavidade oral – as aftas. Na boca existem mais de 600 espécies diferentes de bactérias… Parece que a maioria se esqueceu do que aprendeu na escola… onde começa o aparelho digestivo? Na boca, cavidade oral, e depois faringe, esófago, estômago, intestino… Por isso, uma boa digestão com bom funcionamento do estômago começa na boca e é preciso uma boa saúde oral. Para uma boa saúde oral é necessário que as mucosas, língua e dentes estejam sãos, que não existam problemas gengivais, raízes apodrecidas na boca e falta de dentes, pois isso é um bom cenário para a proliferação de bactérias patogénicas, que depois, da boca, se podem propagar para o resto do organismo.

É importante cuidar e cuidar bem deste início do aparelho digestivo!

Para uma correta digestão é essencial mastigar bem os alimentos e poder absorver os nutrientes. Para uma correta mastigação é necessário que os dentes estejam sãos e se tiver falta de dentes que os substitua por próteses ou implantes dentários.

Desde o século XIX, quando a população ficou estupefacta com a descoberta da existência das bactérias pelo químico e cientista Pasteur, e de que estas minúsculas bactérias, seres invisíveis a olho nu, causavam as doenças, que se revolucionou os tratamentos das doenças, qualidade de vida e a saúde. Na mesma altura, o médico Koch descobria a bactéria, bacilo de Koch, causadora de uma das doenças mortais da época, a tuberculose. Nessa época existiam muitos médicos e cientistas descrentes de que as bactérias causavam as doenças… E depois da descoberta das bactérias, chegou a salvadora descoberta e desenvolvimento das vacinas, por Pasteur e equipa, como por exemplo a vacina da raiva, em 1885…

Atualmente, a recente e espantosa descoberta de que a bactéria Phorfyromona gingivalis, existente na boca, parece atravessar o sistema desde a cavidade oral chegando ao cérebro, podendo levar à temível doença de Alzheimer que causa demência, um grave problema de saúde mental, revolucionou a comunidade científica.

Esta bactéria P. gingivalis é a causadora da gengivite e periodontite (doença que leva à mobilidade e perda dentária) na boca e foi recentemente encontrada no cérebro e líquido da medula espinal tanto de pessoas vivas com Alzheimer, como de pessoas que morreram com Alzheimer. Também descobriram que casos mais severos com sintomas mais graves de Alzheimer e pior declínio cognitivo apresentavam maior número de bactérias e que estas pessoas tinham a bactéria na saliva.

A bactéria P. gingivalis parece causar infeção cerebral alimentando-se de tecido humano, destruindo o tecido gengival na boca, levando à periodontite e perda de dentes e destruindo o tecido neural no cérebro.

Portugal é um dos países com maior índice de casos de demência, o 4.º da OCDE, e um dos países com pior capacidade de acompanhamento destes doentes. A doença de Alzheimer é atualmente a 5.ª maior causa de morte em todo o mundo.

Estudos já indicam que se as pessoas tiverem uma boca sã e dentes cuidados terão menos probabilidade de desenvolver Alzheimer.

Por isso tem de se assumir de uma vez por todas que tratar os dentes não é apenas uma questão estética, é uma questão de Saúde.

A autora escreve segundo o novo Acordo Ortográfico

Sugerir correcção