Torne-se perito

No Hitori estar sozinho pode ser divertido

O bar Hitori, localizado no Bairro Shinjuku, em Tóquio, é “limitado a festas de um”, isto é, só podem entrar pessoas “desacompanhadas”. A ideia é conhecer pessoas novas.

Estação Shinjuku
Foto
Albert Dera/Unsplash

O Bairro Shinjuku, em Tóquio, é conhecido pelas luzes néon e também pela fervorosa agitação nocturna. Nele há um basto leque de bares e locais de convívio e diversão, afinal não fosse ele considerado o bairro mais cosmopolita da capital japonesa. Porém, Hitori (sozinho em japonês), aberto há cerca de um ano, apresenta uma proposta diferenciadora – só deixa entrar no estabelecimento pessoas “desacompanhadas”.

Na porta está uma placa que informa que o bar é “limitado a festas de um”, com isto, o proprietário pretende que o bar ofereça aos clientes uma oportunidade divertida de conhecer novas pessoas.

Já não precisa de se sentir mal por estar num café sozinho quando olha em redor e vê grandes grupos de amigos a conviver. Aqui é bem-vindo e não é o único que está sozinho.

PÚBLICO -
Foto

O site Sora News 24, que esteve no local, descreveu-o como acolhedor, inclusivo e calmo, uma vez que só é permitida a permanência no espaço de 17 pessoas ao mesmo tempo. Fumar é proibido.

“Quando estamos aqui, existe uma mistura de estar sozinho e ao mesmo tempo estar com outros. É um sentimento bom. Dá-nos a oportunidade de falar com imensas pessoas diferentes”, comentou um dos clientes do estabelecimento.

Aberto todas as noites a partir das 19h, as bebidas no Hitori custam cerca de 8 euros.

Sugerir correcção