Como é que a ciência combate a pobreza? Caso a caso, pessoa a pessoa

Abhijit Banerjee, Esther Duflo e Michael Kremer venceram o prémio Nobel da Economia pela utilização do método experimental na economia do desenvolvimento. A economista francesa foi a segunda mulher da história a receber o galardão

Foto
Reuters/BRIAN SNYDER

Qual é a relação entre vermes intestinais e a melhoria do desempenho do sistema de ensino num país como o Quénia? A questão, para além de estranha, pode parecer secundária quando o que está em causa é um panorama de pobreza extrema quase generalizada, mas foi o ponto de partida de um importante conjunto de estudos económicos, que, com o contributo decisivo de três economistas, conduziram ao longo das últimas duas décadas a uma autêntica revolução no ramo da ciência económica dedicado ao desenvolvimento e ao combate à pobreza. Esta segunda-feira, esses três economistas - Abhijit Banerjee, Esther Duflo e Michael Kremer – foram distinguidos com o prémio Nobel da Economia.