Polícias admitem falta de meios para responder a agressões e fazem apelo ao Governo

Na partida de quinta-feira a contar para a Liga Europa, adeptos do Eintracht Frankfurt arremessaram cadeiras contra agentes da PSP, causando ferimentos ligeiros em dois polícias. Sindicato diz que “não é concebível” que operacionais apenas tenham capacete como meio de protecção.

,Eintracht Frankfurt
Foto
Incidentes levaram a que partida começasse com alguns minutos de atraso LUSA/JOSE COELHO

Após o jogo de quinta-feira entre o Vitória de Guimarães e o Eintracht Frankfurt a contar para a Liga Europa, a Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP ) denunciou falta de meios e equipamentos de protecção dos agentes que faziam o policiamento desta partida.

A direcção desta associação sindical, que assina o comunicado, considera que as imagens dos incidentes divulgadas nas redes sociais servem para demonstrar uma falta de investimento em meios e equipamentos, aproveitando para lembrar uma carta aberta entregue ao primeiro-ministro, António Costa, onde pediam ao Governo que adquirisse mais equipamentos de protecção pessoal para os membros desta força policial.

“Não é concebível, numa Polícia que se pretende moderna e eficaz, constatar que há Polícias a levar com cadeiras arrancadas das bancadas, durante vários minutos, com apenas um capacete de protecção”, pode ler-se no comunicado. 

Os incidentes aconteceram no sector visitante do Estádio D. Afonso Henriques. Ainda antes do apito inicial, os adeptos alemães arremessaram cadeiras e agrediram alguns agentes, provocando ferimentos ligeiros em dois operacionais. O jogo terminou com a vitória dos alemães por 1-0