Entrevista

Universidade Nova espera vender edifício da FCSH por 40 milhões de euros já no próximo ano

Faculdade na avenida de Berna, em Lisboa, pode ser vendida já em 2020. Opção tem causado polémica, bem como a intenção de transferir as faculdades de Direito e de Ciências Médicas para Carcavelos, para junto da School of Business and Economics. O reitor, João Sàágua, explica o plano e diz acreditar que as vozes divergentes são minoritárias.

Foto
João Sáàgua é o Reitor da Universidade Nova de Lisboa Nuno Ferreira Santos

Há cerca de 15 anos que João Sàágua ocupa cargos de gestão na Universidade Nova de Lisboa (UNL). Foi vice-director e depois director da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH), experiência a que se seguiram três anos como vice-reitor com os pelouros das relações internacionais e da área académica. Em Setembro, cumpriu dois anos como reitor. Durante todo esse tempo, nunca se desligou dos alunos. Continua a dar, ao 2.º ano da licenciatura em Filosofia, a cadeira de Introdução à Lógica, o tema em que se especializou na sua carreira académica – sempre ligada à Nova, onde é professor desde 1980. Continuar a dar aulas permite “perceber a evolução dos alunos e continuar em contacto com o futuro do país”. “É extraordinariamente importante até para o cargo que tenho”, justifica.