Detido suspeito de ter matado mulher encontrada em mala de viagem

A vítima, de 30 anos, seria a companheira do suspeito. O corpo foi encontrado numa mala de viagem na quarta-feira à tarde.

Foto
Jorge Talixa

Um homem de 38 anos foi detido por ser suspeito de ter matado a companheira e deixado o corpo numa mala. O cadáver da vítima, de 30 anos, foi encontrado na quarta-feira à tarde junto à urbanização Fonte do Ouro, na vila de Arruda dos Vinhos, numa mala de viagem.

O suspeito foi detido pela Polícia Judiciária durante a noite, “escondido num espaço com vegetação densa, situado nas proximidades” do local, segundo a PJ. Em comunicado, a polícia diz que há “fortes indícios da prática de um crime de homicídio”.

A investigação apurou que o homem, “possivelmente motivado por questões de natureza passional, atingiu a vítima com um golpe letal de arma branca, desferido num quarto que ambos haviam arrendado”, numa altura em que estavam sozinhos, na manhã de quarta-feira. Depois, terá posto o corpo numa mala de viagem, que foi abandonada num local relativamente próximo. Segundo as autoridades, o homem tencionaria fugir para estrangeiro.

A mala, com várias faixas de fita adesiva, despertou a atenção dos moradores, que alertaram as autoridades ao início da tarde.

Segundo o presidente da câmara de Arruda dos Vinhos, André Santos Rijo, tratava-se de “um casal jovem de cidadãos brasileiros recém-chegados, que morava em Arruda há cerca de 15 dias”, disse numa publicação feita no Facebook. “Ela era trabalhadora da restauração, ele trabalhador da construção civil e os vizinhos ainda não tinham notado sinal de violência ou agressividade entre ambos. Não havia sinalização por parte de qualquer autoridade, afinal eram também recém-chegados”, escreveu.

O detido vai ser presente a primeiro interrogatório judicial. A confirmar-se que se trata de um episódio de violência doméstica, esta será a 28.ª vítima mortal deste ano.

Sugerir correcção