Vítimas da Legionella avançam com acção judicial contra o Estado

Em causa, para a associação, estão alegadas falhas na investigação do surto. Tribunal arquivou queixas de vítimas que não viram reconhecida estirpe detectada na ADP.

Foto
Estirpe da Legionella foi então detectada numa das torres de refrigeração da ADP Fertilizantes MIGUEL MANSO

A Associação das Vítimas da Legionella de Vila Franca de Xira (AVLVFX) vai avançar com uma acção popular contra o Estado, por alegadas falhas na investigação do surto que, em Novembro de 2014, infectou 403 pessoas e provocou 14 vítimas mortais. A acção deverá ser entregue em tribunal nesta semana. Se não tiver evolução favorável, segundo o presidente da AVLVFX, o passo seguinte será avançar para uma acção no Tribunal Europeu dos Direitos Humanos contra o Estado português.