Crítica

Quem se perde assim não é gago

Dos “perdidos e achados” da juventude urbana afro-americana sai um grande LP de estreia, com entrada directa para a safra do melhor hip-hop de 2019.

,YBN
Foto
The Lost Boy é um dos melhores álbuns de estreia de um rapper americano em muitos anos Jimmy Fontaine

Noutros tempos, aparentemente perdidos para sempre (dizemo-lo sem melancolia, apenas objectividade), o facto de uma editora “de prestígio” como a Atlantic pegar num novato como YBN Cordae sinalizaria, quase inequivocamente, o virtuosismo deste americano criado em Maryland e hoje a viver em Los Angeles, umas das capitais históricas do hip-hop americano de par com Nova Iorque.  Mas estamos em 2019: dias em que a Motown tem no seu catálogo pobrezas da estirpe de Migos ou Lil Yachty e a própria Atlantic edita nomes como Cardi B ou Gucci Mane (claro que, pelo meio do refugo, nomes estimáveis também continuam a ser lançados).