Soajo e Pardais ou os dois extremos da participação eleitoral

Soajo e Pardais têm uma relação diametralmente oposta com as eleições. Na primeira localidade, no norte do país, a abstenção bate recordes. Mais a sul, na alentejana aldeia de Pardais, vota-se como em nenhum outro sítio de Portugal. PSD e um grupo de independentes lideram as juntas de freguesia.

Uma vila montanhosa no Gerês e uma pacata aldeia alentejana foram protagonistas de duas situações extremas nas últimas eleições legislativas, em 2015. Soajo, no concelho de Arcos de Valdevez, registou a abstenção relativa mais alta do país. Pardais, em Vila Viçosa, protagonizou a mais baixa. O PÚBLICO visitou as duas localidades para perceber o que aproxima uns eleitores das urnas e o que afasta os outros. Envelhecimento, falta de transportes e desinteresse explicam a ausência das mesas de voto. Mais difícil é explicar a mobilização.