Uma colecção de São João da Madeira nas paredes de São Bento

A residência oficial do primeiro-ministro mostra a partir desta quinta-feira obras da Colecção Norlinda e José Lima. A curadora Isabel Carlos fez uma escolha paritária composta por “artistas vivos”.

Fotogaleria
As paredes da Sala dos Embaixadores estão agora ocupadas por obras de Vasco Araújo
Fotogaleria
Isabel Carlos, que assina a curadoria desta exposição, quis impor a paridade entre artistas homens e artistas mulheres

Isabel Carlos vai falando sobre os princípios que presidiram à escolha das peças para a residência oficial do primeiro-ministro: “Quis uma representação que respeitasse a paridade entre homens e mulheres — uma das grandes constantes que têm orientado toda a minha actividade como curadora; quis que todos os artistas estivessem vivos; e quis, finalmente, que não houvesse repetições em relação à montagem anterior.” A curadora referia-se à escolha feita por João Pinharanda entre as obras da colecção António Cachola, que ocupou esta mesma casa entre 5 de Outubro de 2018 e agora. Antes, a primeira edição estivera a cargo de Suzanne Cotter, antiga directora do Museu de Serralves, que obviamente trouxera peças do grande museu do Porto para serem mostradas na capital.