Alentejo tinha 129 vagas para contratar jovens médicos. Só conseguiu 20

Se no Norte as vagas vazias foram de 12,9%, no Centro de 26,7% e em Lisboa e Vale do Tejo 21,9%, no Alentejo e no Algarve as percentagens são muito superiores. No Algarve foram 44,1% e no Alentejo 84,4% — a taxa mais elevada de vagas por ocupar. No país foram colocados a concurso 1264 postos de trabalho, dos quais 909 foram ocupados.

Foto
Algarve foi a segunda região que ficou com mais vagas por preencher Rui Gaudencio

Das 32 vagas atribuídas à Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA) para contratar jovens médicos que terminaram a especialidade em Abril, apenas duas foram preenchidas. E nem o facto de 26 destes lugares darem direito a incentivos, ajudou a levar mais médicos para os hospitais de Portalegre e Elvas e centros de saúde da zona.