,Ópera

Uma ópera sem sombra em Viena

Num ano de dupla comemoração na Ópera de Viena, a nova produção de A Mulher sem Sombra de Richard Strauss vale sem dúvida uma viagem em Outubro. A música é das mais complexas que o compositor nos deixou. Uma grande obra de transição entre o romantismo tardio e o modernismo.

O maestro austríaco Herbert von Karajan dizia com humor que a dificuldade em dirigir uma instituição como a Wiener Staatsoper era que qualquer vienense achava que podia fazer melhor do que quem quer que fosse que estivesse à frente da direcção. No ano em que se comemoram os 150 anos da Ópera Estatal de Viena, inaugurada a 25 de Maio de 1869, é muito significativo que a instituição tenha decidido montar uma nova produção da ópera do compositor alemão Richard Strauss Die Frau ohne Schatten – A Mulher sem Sombra, dada a importância musical desta obra, que teve aqui a sua estreia mundial há 100 anos, a 10 de Outubro de 1919.