Fim-de-semana traz “pequena descida da temperatura” e possibilidade de chuva

Nesta sexta-feira, o céu mantém-se limpo e todo o país está em risco muito elevado de exposição aos raios UV. Céu nublado e chuva a Norte no domingo.

Foto
Paulo Pimenta/ Arquivo

Para esta sexta-feira, pode contar com céu limpo, uma pequena descida da temperatura máxima no litoral Centro e Norte e vento por vezes forte. Mas no fim-de-semana há probabilidade de chuva nalguns pontos do país, sobretudo no litoral Norte. As temperaturas vão manter-se. 

Hoje, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê temperaturas máximas que oscilam entre os 37º em Évora e Beja, e os 23º no Porto e em Aveiro. Nos Açores, a temperaturas vão rondar os 25º a 27º e na Madeira os 27º a 30º.

No sábado, irá registar-se uma “pequena descida da temperatura mínima no interior”, de acordo com a previsão do IPMA. O céu irá manter-se pouco nublado ou limpo, mas há “possibilidade de ocorrência de períodos de chuva fraca ou chuvisco no litoral das regiões Norte e Centro até meio da manhã e no Minho no final do dia”. As temperaturas máximas oscilam entre os 37º em Évora e 23º no Porto. Estão previstas máximas de 35º em Beja, 33º em Faro, 30º em Lisboa e 25º em Aveiro.

Na Madeira, o céu irá manter-se pouco nublado, com temperaturas de 29º no Funchal. Nos Açores, há previsão de chuva, com máximas de 26º para Ponta Delgada e Angra do Heroísmo.

No domingo, a previsão de chuva “no litoral a norte do Cabo Mondego, estendendo-se gradualmente às restantes regiões Norte e Centro, até ao início da tarde" e céu muito nublado no Norte e Centro. O IPMA dá conta também de uma “descida da temperatura máxima, em especial nas regiões do interior”.​ As máximas irão rondar os 34º em Évora e Faro, 33º em Beja, 29º em Lisboa, 28º em Bragança, 24º em Viana do Castelo, 23º em Aveiro e 22º no Porto.

Todo o país em muito elevado de exposição aos raios UV na sexta-feira

Todo o país apresenta, nesta sexta-feira, risco “muito elevado” de exposição à radiação ultravioleta (UV), avisa o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), adiantando existir maior incidência nos distritos de Évora, Portalegre, Guarda e Bragança.

Nestes distritos, o nível de risco chega ao dez, o segundo mais grave numa escala que vai de um a 11, sendo este último considerado “risco extremo”. O resto do continente está nesta sexta-feira com níveis entre o oito e o nove.

Os arquipélagos dos Açores e da Madeira também estão em risco “muito elevado”, sobretudo na ilha da Madeira e na ilha Terceira, onde o nível alcança o dez.

O índice ultravioleta varia entre um e dois, em que o risco de exposição à radiação UV é baixo, três a cinco (moderado), seis a sete (elevado), oito a dez (muito elevado) e superior a 11 (extremo).

Para as regiões com risco muito elevado e elevado, o IPMA recomenda a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, “t-shirt”, guarda-sol, protector solar e evitar a exposição das crianças ao Sol.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13h em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Sugerir correcção