Eliminação do FC Porto é negativa, mas não em tudo

Em teoria, a posição de Portugal no ranking UEFA poderá melhorar com a transferência dos portistas para a Liga Europa e com a eventual presença do Krasnodar na Liga dos Campeões.

Jogadores do FC Porto após a derrota frente ao Krasnodar
Foto
Jogadores do FC Porto após a derrota frente ao Krasnodar LUSA/FERNANDO VELUDO

Poucos se atreverão dizer que é bom que o FC Porto tenha perdido a possibilidade de entrar na Liga dos Campeões 2019-20. Do ponto de vista desportivo é um claro revés nas ambições do vice-campeão nacional – e campeão europeu já neste século – e, financeiramente, o “rombo” nas contas será evidente. O cenário parece bastante “nublado”, para os portistas, mas, para Portugal, nem tudo é mau. 

Neste momento, Portugal ocupa a sétima posição do ranking da UEFA, precisamente atrás da Rússia. Neste duelo directo, a eliminação do FC Porto pode até trazer benefícios. Porquê? Porque o sistema de pontuação para o ranking da UEFA prevê – de forma até algo insólita – que uma vitória ou um empate na Champions vale os mesmos pontos do que esse resultado obtido na Liga Europa.

Isto significa que as equipas que estão na Liga Europa, enfrentando adversários teoricamente mais acessíveis, beneficiam de uma facilidade adicional para conseguirem pontos para o ranking.

Daqui pode inferir-se que o FC Porto terá mais facilidade em dar pontos a Portugal estando na Liga Europa e que, por extensão, o Krasnodar terá mais dificuldade em dá-los à Rússia estando na Champions – algo que nem é garantido, porque ainda tem de ultrapassar o Olympiacos no play-off.

Ainda há outro aspecto teoricamente positivo para as contas portuguesas: a eliminação do FC Porto permitiu ao Benfica subir ao pote 2 do sorteio, o que dará aos “encarnados” um cenário possivelmente mais favorável em termos de agrupamento. Mais: os russos já perderam uma das seis equipas que tinham na Europa (Arsenal Tula), enquanto Portugal ainda tem as cinco que colocou.

Em abstracto, caso Portugal não perca equipas, FC Porto, Sporting, V. Guimarães e Sp. Braga colaborarão na Liga Europa e estes últimos, se lá chegarem, é porque eliminaram os russos do Spartak (pormenor que pode ser essencial).

O único twist que pode existir neste cenário aparentemente positivo é a possibilidade de o Krasnodar chegar à fase de grupos da Champions, primeiro, e atingir os oitavos-de-final, depois. Apesar de a diferença de bónus de presença nas fases de grupos ser residual (quatro pontos na Champions, três na Liga Europa), o sistema de pontuação prevê cinco pontos adicionais para as equipas que ultrapassem essa fase da Champions, mas não para as que o façam na Liga Europa.