A ecopista do Vouga deve começar a receber bicicletas em 2021

CIM Viseu-Dão Lafões lançou concurso de três milhões de euros para transformar antigo canal ferroviário, encerrado em 1990.

A futura pista ciclável terá ligação à Ecovia do Dão, aberta em 2011
Foto
A futura pista ciclável terá ligação à Ecovia do Dão, aberta em 2011 Dato Daraselia

O troço ferroviário da Linha do Vouga que ligava Viseu a Sernada do Vouga, no concelho de Águeda, foi abandonado na década de 1990. O percurso de cerca de 55 quilómetros tem estado abandonado desde então e é esse trajecto que a Comunidade Intermunicipal (CIM) de Viseu, Dão e Lafões quer transformar em ecopista.

A entidade lançou um concurso internacional para uma empreitada avaliada em 3 milhões de euros, que passa por instalar a ciclovia no antigo canal que passa pelos concelhos de Viseu, São Pedro do Sul, Vouzela e Oliveira de Frades, recuperando também pontes e túneis. O secretário executivo da CIM Viseu-Dão Lafões, Nuno Martinho, explica ao PÚBLICO que, decorrendo o processo normalmente, a expectativa é que as obras possam ter início no início de 2020, entre Janeiro e Fevereiro.

Somando-lhe cerca de 20 meses de empreitada, Nuno Martinho espera que “no final de 2021 seja possível circular” na ecopista do Vouga. A obra de três milhões conta ainda com um apoio de 60% do programa Valorizar, do Turismo de Portugal, sendo que a restante percentagem é assegurada pelos municípios por onde passa a ciclovia.

O projecto é semelhante à ecopista do Dão, inaugurada em 2011, com uma extensão de 50 quilómetros, que segue o mesmo percurso que o troço ferroviário da linha do Dão. A ecopista que vai do Vimieiro, em Santa Comba Dão, a Viseu, encontra assim uma ligação na capital do distrito à ecopista do Vouga, o que permite à região reforçar uma aposta no turismo de natureza, menciona Nuno Martinho. “É mais uma infraestrutura estratégica num produto turístico” que a CIM tem vindo a desenvolver “ao longo dos anos”, acrescenta.

Também a CIM Coimbra anunciou em Julho o lançamento do concurso para a instalação da Ecovia do Mondego, num investimento de 1,455 milhões de euros, que liga a ecopista do Dão ao concelho de Penacova, passando por Mortágua. Ao contrário do Dão e do Vouga, só pontualmente o percurso do Mondego terá via dedicada.

Descontos de 50% nos transportes públicos

O lançamento do concurso é tornado público um dia depois de a CIM Viseu Dão Lafões ter anunciado que vai aumentar o desconto dos transportes públicos para 50%, a partir de 1 de Setembro. Desde Maio que estava em vigor um desconto de 20%, no âmbito do Programa de Apoio à Redução Tarifária, lançado pelo governo. Apesar disso, o Conselho Intermunicipal considerou “pertinente o reforço do desconto a praticar pelos operadores da região”, refere Nuno Martinho, citado no texto enviado aos jornalistas. De acordo com o responsável, o aumento do desconto é uma “forma de estimular e fidelizar o uso dos transportes públicos de passageiros no território da CIM Viseu Dão Lafões”.