Em dois anos de existência, o Ecomare já acolheu 1196 animais marinhos

O Laboratório para a Inovação e Sustentabilidade dos Recursos Biológicos Marinhos da Universidade de Aveiro é um dos finalistas dos Prémios Regiostars 2019, atribuídos pela Comissão Europeia.

Fotogaleria
Adriano Miranda
Fotogaleria
Adriano Miranda

Tem condições que o tornam único na Europa e apesar da sua curta existência – foi inaugurado em Junho de 2017 - a actividade que vai produzindo é já uma referência. O Ecomare - Laboratório para a Inovação e Sustentabilidade dos Recursos Biológicos Marinhos da Universidade de Aveiro já acolheu 1.196 animais em perigo nas suas instalações e tem aprovados 35 projectos de investigação, num valor de 8,5 milhões de euros. Números que falam por si, numa altura em que a unidade de investigação está na corrida aos Prémios Regiostars 2019, atribuídos anualmente pela Comissão Europeia a projectos financiados pela UE que demonstram excelência e novas abordagens no âmbito do desenvolvimento regional, com o objectivo de inspirar outras regiões e gestores de projectos em toda a Europa.