José Sá coloca Olympiacos na rota do Dragão

Guarda-redes português defendeu uma grande penalidade e segurou triunfo em Istambul.

Foto
LUSA/SEDAT SUNA

Tal como em Krasnodar, também em Istambul houve vitória da equipa visitante, num jogo entre o Basaksehir do central português Miguel Vieira (titular) e o Olympiacos  do técnico Pedro Martins — que fez alinhar três compatriotas no “onze” inicial. Os vice-campeões gregos regressam a Atenas com um precioso golo de vantagem (0-1) graças à actuação do guarda-redes José Sá, que culminou a exibição da primeira mão da terceira pré-eliminatória do caminho das Ligas com a defesa de um penálti ao minuto 90+2’. 

O ex-portista poderá, de resto, ter sido decisivo para a qualificação que, depois da vitória do FC Porto na Rússia, deverá promover o reencontro de José Sá e do próprio técnico com os “dragões”. 

No Olympiacos actuaram ainda Ruben Semedo e Daniel Podence, tendo a formação helénica marcado logo no início da segunda parte por Giorgos Masouras (53’), substituído três minutos depois da expulsão do turco Irfan Can Kahveci, a apenas sete dos 90’. Sem suspeitar, Pedro Martins lançava Bruno Felipe, o médio brasileiro que agora fica a dever um favor especial a José Sá, que evitou o empate ao defender o penálti cometido pelo ex-Atromitos em pleno período de compensação. Se não houver nenhum terramoto, o Olympiacos será mesmo o adversário do FC Porto no play-off de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões.

Com razões para sorrir saíram ainda os austríacos do Linz, que triunfaram por 1-2 na deslocação a Basileia. Os suíços haviam eliminado o PSV Eindhoven de Bruma, encaminhando os holandeses para a Liga Europa, mas desta feita nem a veia do goleador Wolfswinkel salvou os helvéticos. Trauner (50’) e Klauss (82’) deixaram os austríacos em excelente posição para seguir em frente, apesar de o Basileia ainda ter reduzido por Luca Zuffi (87’) .

Mais confortável é a vantagem conquistada pelos noruegueses do Rosenborg na Eslovénia, onde bateram o Maribor por 1-3, no chamado Caminho dos Campeões. Também este encontro chegou ao intervalo sem alterações no marcador, o que Soderlund alterou com um bis (50’ e 63’). Marcos Tavares ainda reduziu (70’), mas Jensen repôs da diferença um minuto depois. 

Também no Caminho dos Campeões, os romenos do Cluj, com os portugueses Luís Aurélio e Camora no “onze”, registaram o único empate do dia, frente ao Celtic de Glasgow. Mario Rondón colocou o Cluj em vantagem (28’), mas os campeões escoceses reagiram, chegando à igualdade por James Forrest (37’), conseguindo uma vantagem importante para a segunda mão, que terá na Escócia.