Tancos: 25.º arguido detido no aeroporto de Lisboa

Taciano Correia, coronel da GNR, foi detido este sábado e já foi presente a juiz para o primeiro interrogatório judicial.

Tancos
Foto
O processo de investigação ao furto de Tancos já conta com 25 arguidos Miguel Manso

O coronel da GNR Taciano Alfredo Teixeira Correia, que liderava a investigação criminal da GNR à data do furto em Tancos e da recuperação do armamento dos paióis do Exército, é o 25.º arguido no processo. O militar regressava de missão na República Centro-Africana quando foi detido, este sábado, no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, avançou o Jornal de Notícias.

Esta informação foi confirmada pela GNR ao PÚBLICO. Segundo a GNR, o coronel Taciano Correia foi já presente a juiz para primeiro interrogatório judicial e aguarda-se a comunicação das medidas de coacção.

O oficial agora detido era, à data do furto do armamento, director da estrutura de investigação criminal e é suspeito de ter autorizado a participação da Guarda Nacional Republicana na encenação para a recuperação do arsenal de guerra, através dos militares do Núcleo de Investigação Criminal de Loulé.

O militar regressava a casa, em viagem a partir da República Centro-Africana, país onde estava colocado desde o ano passado como coordenador de uma missão das Nações Unidas, para o gozo de um período de férias.

Segundo a Agência Lusa, ao fim da tarde de sábado, o coronel saiu em liberdade, mas está proibido de sair do país e de contactar com os restantes arguidos do processo. 

Notícia corrigida às 18h52. Número de arguidos corrigido para 25.