Rio acusado de transformar o “PSD numa comissão liquidatária”

Carlos Carreiras arrasa liderança do partido e vaticina um resultado na casa dos 20% nas legislativas. Quanto ao veto de Miguel Pinto Luz, diz que a direcção deixou de fora “o melhor”.

Foto
Carlos Carreiras diz que o PSD precisa de ser refundado Daniel Rocha

A exclusão do vice-presidente da Câmara de Cascais, Miguel Pinto Luz, da lista de candidatos a deputados por Lisboa, por indicação expressa do líder, abriu uma nova frente de conflito no PSD. Pinto Luz, que ponderou candidatar-se à liderança do PSD contra Rui Rio, quando Passos Coelho decidiu afastar-se, em 2017, teve o mesmo destino que Maria Luís Albuquerque (Setúbal) e Hugo Soares (Braga). Todos eles foram indicados pelas respectivas estruturas locais, mas os seus nomes ficaram de fora por decisão da direcção nacional.