“Um ‘Big Bang‘ de políticas não é o que precisamos para responder aos problemas”

“Menos reformas, melhores políticas” é o lema do primeiro relatório sobre políticas públicas feito pelo ISCTE a propósito de um debate do estado da nação. Mais do que “inventar a roda”, os investigadores defendem que é preciso medidas cirúrgicas.

Foto

A três meses de eleições, e quando os partidos começam a apresentar os seus programas eleitorais, é preciso perguntar: o que querem fazer de diferente? E querem fazer assim tão diferente? Em quê? Como? É preciso mudar muito ou mudar pouco? O Instituto para as Políticas Públicas e Sociais (IPPS) do ISCTE responde que não, que precisamos de “menos reformas” e de “melhores políticas”, num primeiro relatório anual sobre políticas públicas no país.