Torne-se perito

Ela foi a “papisa” e Velázquez pintou-lhe um retrato que esteve 300 anos desaparecido

Retrato de Olimpia Maidalchini Pamphilj, eventual amante do Papa Inocêncio X e defensora dos direitos das mulheres na Roma do século XVII, foi a leilão na quarta-feira, em Londres, e acabou vendido por quase três milhões de euros. Ainda não se sabe quem o comprou.

Um membro da Sotheby's de Londres prepara o retrato de <i>Donna</i> Olimpia para a exposição que antecedeu o leilão
Foto
Um funcionário da Sotheby's de Londres prepara o retrato de Donna Olimpia para a exposição que antecedeu o leilão LUSA/WILL OLIVER

São muitas as histórias que rodeiam Olimpia Maidalchini Pamphilj, muitas delas fantasiosas, outras comprovadas pelas fontes escritas. Umas fazem dela uma mulher ambiciosa e calculista que soube criar um lugar de destaque no Vaticano e defender os interesses da família; outras chegam até a dá-la como amante do próprio Papa. De uma forma ou de outra, certo é que foi determinante a sua influência na corte pontifícia de Inocêncio X.