Entrevista

Conteúdos dos exames do 11.º ano foram “encolhidos” por causa da flexibilidade

Luís Santos, o presidente do Iave, organismo responsável pela elaboração e classificação dos exames, lembra que este ano prestam provas alunos que seguiram o programa normal e outros que estiveram no projecto-piloto da flexibilidade curricular. “Tinha de existir um referencial comum para ninguém ser prejudicado.” Por isso, houve “algum encolhimento” do que “pode ser passível de avaliação externa”. Mas aquilo que ficou “tem o mesmo grau de profundidade”, garante. Na segunda-feira arranca a época das provas nacionais.

Foto
Andreia Gomes Carvalho

Os alunos do 11.º ano vão encontrar na próxima semana exames com menos matéria do que a que constava nas provas de anos anteriores, indica Luís Santos que é desde Fevereiro o novo presidente do Instituto de Avaliação Educativa (Iave), depois de ter liderado durante oito anos o Júri Nacional de Exames.