Opinião

A estratégia anti-SNS dos fixistas

Nem todos têm noção que uma parceria exige a existência de parceiros e que uma relação desequilibrada e conflituosa terá um fim inevitável.

Estamos num momento particularmente oportuno para refletirmos sobre a “experiência portuguesa” das PPP na Saúde porque está a concluir-se o primeiro ciclo de 10 anos de gestão clínica privada de hospitais do SNS e, como tal, há já diversas avaliações, nomeadamente de entidades públicas, sobre os resultados em termos de acesso, excelência clínica e satisfação dos cidadãos, mas também do desempenho financeiro e do value for money para o Estado.