Falhas na reciclagem deixam sem controlo poluentes de resíduos electrónicos

Sector não dá conta do recado e deve falhar metas em 2019. Preocupada com efeitos ambientais, Zero denuncia incumprimento à União Europeia.

Foto
Segundo a Zero, há resíduos electrónicos que acabam misturados com outro tipo de sucata Paulo Pimenta

Portugal corre o risco de não cumprir as exigentes metas de recolha e encaminhamento para reciclagem de 65% dos resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos este ano. O problema não é de agora, e perante as evidências de graves problemas neste fluxo de resíduos, detectadas pela própria Inspecção Geral do Ambiente (IGAMAOT), já em 2017, e que incluem falhas no tratamento de alguns componentes perigosos, como os gases usados nos frigoríficos, a associação ambientalista Zero enviou uma queixa à União Europeia, esperando que a Comissão inste Portugal a arrepiar caminho.