Banco Empresas tenta “roubar” melhores clientes do Montepio

A nova unidade criada recentemente procura atrair os clientes mais sólidos da caixa económica, sem assumir os activos tóxicos. E tem a abertura do capital no horizonte.

,Banco Montepio
Foto
Carlos Tavares tem sido apontado para a liderança do Banco de Empresa Montepio MANUEL DE ALMEIDA

O Banco de Empresa Montepio (BEM) pode vir a “subtrair”, em poucos anos, até 2,3 mil milhões de euros de activos ligados a grandes clientes cumpridores do Banco Montepio, mas isto só se estes o requererem. Uma possibilidade que torna este banco, que ainda não tem a marca registada, como uma espécie de “cavalo de Tróia” para retirar da casa-mãe os bons clientes com volume de negócios acima de 20 milhões de euros, sem que haja uma correspondente passagem de activos tóxicos e de imparidades.