Festival ESMAE Rampa Jazz 2018
Foto
Festival ESMAE Rampa Jazz 2018 Valéria Martins

O futuro do jazz lança-se no Rampa

A 7.ª edição do festival ESMAE Rampa Jazz, de 19 de Maio a 1 de Junho, mostra ao público os jazzistas do futuro. O canadiano Seamus Blake actua a 29 de Maio no Café-Concerto da Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo, no Porto.

A Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (ESMAE) recebe, de 19 de Maio a 1 de Junho, o ESMAE Rampa Jazz, um festival que pretende funcionar como uma “rampa de lançamento” para o início de carreira dos músicos finalistas da licenciatura em Jazz. Mas não só. O festival está dividido em duas partes: de 19 a 26 de Maio, no Teatro Helena Sá e Costa, os recitais dos 15 finalistas de jazz; e de 27 de Maio a 1 de Junho, no Café-Concerto, os concertos dos artistas convidados. 

O destaque da 7.ª edição do Rampa Jazz vai para Seamus Blake. O saxofonista canadiano de 48 anos é um nome já estabelecido no mundo do jazz contemporâneo e vai actuar com a ESMAE BIG BAND a 29 de Maio, levando a cabo uma masterclass aberta a todos os interessados, a 30. Para Inês Pereira, da organização do Rampa Jazz, a vinda do músico é “espectacular” e “um privilégio”. 

PÚBLICO -
Foto
Festival ESMAE Rampa Jazz 2018 Valéria Martins

A nível internacional, o cartaz conta também com a baterista e percussionista galega Lucía Martínez. A representar o jazz nacional vão estar presentes o trompetista Ricardo Formoso, o duo composto pelo guitarrista Pedro Branco e pelo baterista João Sousa e ainda a dupla de antigos alunos da ESMAE, Diego Alonso e Tiago Baptista.

PÚBLICO -
Foto
Coletivo Cartola

Os concertos começam às 22 horas. No final, há sempre jam sessions, às 23 horas, abertas a todos os músicos presentes que pretendam improvisar em conjunto. O “fácil acesso” da comunidade académica da ESMAE aos músicos profissionais é a mais-valia do festival, reconhece Inês Pereira: “De repente é uma da manhã e está toda a gente no mesmo grupo a falar e a tocar. A criação de contactos no Rampa é bastante relevante.”

A organização do evento está a cabo de alunos da ESMAE, com o apoio da Associação de Estudantes. Os bilhetes para os concertos são diários, vão estar à venda na entrada do café-concerto e custam cinco euros (três euros para estudantes). Os recitais finais acontecem às 17h30, 21h30 ou 22h30 e têm entrada livre.