Luís Filipe Vieira ao PÚBLICO: “O título de campeão é justo e consolida a hegemonia do Benfica”

Dirigente do Benfica não escondeu a felicidade pelo sétimo título nacional conquistado enquanto presidente das “águias”. Jogadores dos “encarnados” foram recompensados com prémios a duplicar.

,SL Benfica
Fotogaleria
Presidente do Benfica com a taça da Liga NOS nas mãos LUSA/ANTÓNIO COTRIM
,SL Benfica
Fotogaleria
LUSA/ANTONIO PEDRO SANTOS
,SL Benfica
Fotogaleria
LUSA/ANTONIO PEDRO SANTOS
,SL Benfica
Fotogaleria
LUSA/JOSÉ SENA GOULÃO
Fotogaleria
LUSA/JOSÉ SENA GOULÃO

Com os golos madrugadores sobre o Santa Clara na Luz, o Benfica deixou de se preocupar muito cedo com aquilo que acontecia no relvado do Dragão, focando as suas atenções e energias na festa que estaria para vir. Das muitas figuras felizes, o presidente do clube, Luís Filipe Vieira, mostrou particularmente o seu contentamento pelo 37.º campeonato na história do clube. Em exclusivo ao PÚBLICO, o dirigente reafirmou a justiça do título que, na sua opinião, reforça o domínio do emblema da Luz em Portugal.

“O título de campeão nacional conquistado esta época foi inteiramente justo, premeia indiscutivelmente a melhor equipa da Liga e consolida a hegemonia do nosso clube no futebol português, em que nos últimos seis anos, conquistámos cinco campeonatos”, afirmou Luís Filipe Vieira ao PÚBLICO, após o apito final da partida deste sábado.

Para o presidente do Benfica, esta conquista serve para confirmar o sucesso do plano delineado nas últimas épocas, que passa por aumentar o investimento no futebol de formação da academia do Seixal: “[Este título] vem dando razão à visão e rumo estratégico que definimos de dar prioridade à aposta na formação como factor decisivo e crítico para a formação e consolidação do Benfica no futuro”.

O clique que mudaria tudo

Os “encarnados” viveram uma verdadeira montanha russa na presente temporada: a formação benfiquista chegou a estar a sete pontos do FC Porto, então líder isolado, mas a entrada de Bruno Lage — que substituiu Rui Vitória no comando técnico das “águias” — viria dar o “clique” que mudaria tudo. Em 19 jogos para o campeonato sob o comando de Lage, os “encarnados” somaram 18 vitórias, registando apenas um empate frente ao Belenenses. Terá sido, talvez, por esta reviravolta, que Luís Filipe Vieira presenteou os jogadores com uma recompensa: prémios a dobrar para todos.

“Todos sabem o que se passou esta época. Fomos todos campeões e, ao longo deste ano, fomos uma verdadeira família, mesmo nas horas mais adversas, quando tivemos de tomar decisões difíceis. Com a entrada de Bruno Lage, os laços ainda se reforçaram mais. Um obrigado a todos vós, os benfiquistas estão muito felizes. Nas alturas mais adversas, acho que fui um gajo com uns tomates muito fortes para tomar decisões”, afirmou, no balneário, Luís Filipe Vieira. “Foi graças a esses laços que conquistámos este título. É de todos nós, principalmente de Bruno Lage. E depois desta conquista, o prémio passou a ser duplicado”, finalizou, sendo imediatamente “engolido” pelos jogadores, com direito a um banho de cerveja que colocou um ponto final abrupto na intervenção.

Com esta conquista, Luís Filipe Vieira celebra o sétimo campeonato enquanto dirigente das “águias”, número que o torna o presidente com mais títulos nacionais ao serviço do Benfica.