André Ventura coloca lugar à disposição depois de faltar a debate na RTP

O cabeça-de-lista da coligação Basta preferiu falar sobre futebol na CMTV em vez de marcar presença no debate da RTP. Lei determina que órgãos de comunicação social “devem suspender” a participação de candidatos durante a campanha eleitoral.

Foto
Um debate, 12 cadeiras, duas ausências RTP

O cabeça-de-lista da coligação Basta colocou o lugar à disposição depois de ter faltado ao debate eleitoral na RTP, apurou o PÚBLICO nesta terça-feira. André Ventura espera agora pela decisão dos membros da coligação Basta sobre o seu futuro à frente desta candidatura. Não está em causa a liderança de Ventura no partido que criou (Chega), mas sim a sua candidatura às eleições europeias pela coligação que une o Partido Cidadania e Democracia Cristã e o Partido Popular Monárquico​.

No cenário montado para o debate eleitoral promovido pelo canal público, estavam uma dúzia de cadeiras para os partidos sem representação no Parlamento Europeu, mas apenas dez estavam ocupadas. Marinho e Pinto (PDR) decidiu não comparecer no debate desta segunda-feira da RTP por não concordar com o modelo de discussão, mas a ausência mais vezes notada pelos intervenientes foi a de André Ventura (coligação Basta).

À mesma hora, Ventura tinha tempo televisivo uns canais mais à frente, num programa de comentário desportivo, promovido pela CMTV, que tradicionalmente conta com o professor universitário às segundas-feiras.

O regime jurídico da cobertura jornalística em período eleitoral, datado de 2015, determina que “os órgãos de comunicação social que integrem candidatos ao ato eleitoral como colaboradores regulares (...) devem suspender essa participação e colaboração durante o período da campanha eleitoral e até ao encerramento da votação”. Mas nem a CMTV nem o próprio André Ventura aplicaram esta decisão. O candidato da coligação Basta continuou igualmente nesta segunda-feira a publicar no Correio da Manhã a habitual coluna de comentário.

A moderadora e também directora de informação da RTP, Maria Flor Pedroso, explicou, no começo da emissão, ter sido apenas informada da ausência da coligação Basta durante esta segunda-feira, sem que a coligação se tenha feito representar por outro membro. “Temos pena, mas vamos fazer o debate com quem está”, afirmou.

Marinho e Pinto não marcou presença no debate da RTP, mas em protesto, justificando que deveria ter sido antes convidado para o debate com os partidos com membros eleitos. O canal público justificou que o agora candidato pelo PDR tinha sido eleito na actual legislatura pelo MPT, que agora não tinha apresentado lista de candidatos.

Na próxima segunda-feira a RTP realiza o último debate eleitoral com os cabeças-de-lista de PS, PSD, CDU, CDS e BE.

As eleições europeias realizam-se em Portugal a 26 de Maio.