Em actualização

Em fase de rescaldo incêndio que destruiu parte de uma fábrica em Ovar

Duas pessoas sofreram queimaduras ligeiras e quatro, que vivem junto à fábrica, foram retiradas das suas casas.

Foto
Estão no local 87 bombeiros, apoiados por 29 viaturas Paulo Pimenta/Arquivo

Um incêndio deflagrou esta quinta-feira de manhã numa fábrica de têxteis para filtração de sólidos, líquidos e pó, feltros e acessórios para a indústria de roupa, em São João de Ovar, no distrito de Aveiro. Há dois trabalhadores com queimaduras ligeiras. Quatro vizinhos foram retirados das suas casas. 

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro de Aveiro, trata-se da Valmet, situada na Estrada de São João. O alerta soou às 9h20. A fábrica estava a funcionar e deflagrara um incêndio. Dois trabalhadores sofreram queimaduras ligeiras logo no início, quando tentavam ajudar a travar o avanço das chamas. Foram ambos encaminhadas para o Hospital São Sebastião, em Santa Maria da Feira.

No local, formou-se uma intensa nuvem de fumo. Por precaução, dois casais de idosos, que vivem junto à fábrica, foram retirados das suas casas e acolhidos no lar da Santa Casa da Misericórdia de Ovar.

O trânsito foi condicionado nas ruas próximas, para criar um corredor de acesso destinado às viaturas envolvidas na operação. Os meios foram crescendo ao longo da manhã, até pelo risco de propagação. 

Por volta das 12h00, 87 operacionais, apoiados por 29 viaturas, procuram preservar um perímetro de segurança que mantenha livres de perigo as residências circundantes e combater as chamas. 

Já às 13h, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Ovar, João Mesquita, disse à Lusa que a situação estava controlada. “Neste momento, temos o incêndio praticamente extinto e estamos a proceder a acções de rescaldo e eliminação de pontos quentes”, afirmou. O fogo ficara confinado a a uma das secções da fábrica. Ao que lhe era dado perceber, só "um quarto da empresa" fora afectada.

A informação tardou a chegar ao Comando Distrital de Operações de Socorro de Aveiro. Às 14h, aquela estrutura ainda informava que o incêndio continuava “a evoluir”. “Ainda há uma secção activa, mas está dominado e quase a entrar em fase de rescaldo.”

Tinham acorrido ao local bombeiros de muito lado. Os primeiros a chegar foram os de Ovar, Esmoriz e Feira. Neste momento, estão também elementos de São João da Madeira, Estarreja, Espinho, Feijó, Oliveira de Azeméis, Murtosa e Lourosa.