Opinião

O ímpeto para reformas, felizmente (?), em “banho-maria”…

Sem reformas urgentes como as que propuseram num relatório de Janeiro de 2018 — a iniciativa 7+7 — a zona euro corre o risco de não ter instrumentos para responder a uma provável crise.

Catorze economistas académicos franceses e alemães, entre os quais alguns dos mais brilhantes economistas académicos da actualidade desses países, publicaram na semana passada um artigo na plataforma VoxEU.org sobre a perigosa inércia na implementação de reformas na zona euro. Defendem que, sem reformas urgentes como as que propuseram num relatório de Janeiro de 2018 — a iniciativa 7+7 —, já analisado nesta coluna, a zona euro corre o risco de não ter instrumentos para responder a uma provável crise.