Por Tomar e pelos caminhos dos Templários: os monges-guerreiros andaram por aqui

Passaram nove séculos desde a criação da Ordem do Templo e também do nascimento de Gualdim Pais, seu mais famoso mestre português. Para mais, este ano vai haver Festa dos Tabuleiros. Excelentes pretextos para revisitar Tomar, a Nova Jerusalém dos “monges-guerreiros”, e continuar o passeio.

Fotogaleria
O Castelo de Almourol, em Praia do Ribatejo (Vila Nova da Barquinha) é uma das maravilhas de Portugal
Fotogaleria
Uma gárgula no Convento de Cristo
Fotogaleria
Convento de Tomar - igreja manuelina

A Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Santo Templo de Salomão - mais conhecida por Ordem do Templo ou Templários - foi fundada em 1118, ou seja, há pouco mais de 900 anos. O propósito era proteger a nova vaga de peregrinos europeus a caminho de Jerusalém, vaga favorecida pelo sucesso da Primeira Cruzada, mas depressa a irmandade dos monges-guerreiros se tornou na ordem mais abastada e poderosa da cristandade. Teriam uma vertente visível ou prosaica, uma ‘tropa’ constituída por cavaleiros e combatentes da fé, mas teriam também uma face B, oculta e iniciática, formada por um escol de ‘iluminados’ na posse de conhecimentos mais ou menos esotéricos.

Sugerir correcção
Comentar