Número de mortos em Moçambique sobe para 598

São mais 80 vítimas mortais do as contabilizadas no balanço de segunda-feira.

Foto
LUSA/ANDRE CATUEIRA

O número de mortos provocados pelo ciclone Idai e as cheias que se seguiram subiu para 598, anunciaram esta terça-feira as autoridades moçambicanas.

O último balanço, apresentado pelo Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), acrescenta mais 80 vítimas mortais desde segunda-feira, altura em que foi dada como concluída (desde quinta-feira) a fase de salvamento e resgate.

O ciclone Idai atingiu com violência algumas zonas a Norte de Moçambique e ainda áreas do Zimbabwe e Malawi​ nos dias 14 e 15 de Março. Contabilizaram-se cerca de 800 mortos, sendo que Moçambique foi um dos países mais afectados. 

Depois da tragédia, espera-se que a incidência de cólera e malária aumente. Estas duas das prioridades das autoridades devido à falta de condições sanitárias agravada pela tempestade.

Sugerir correcção