Eintracht, um adversário não tão desconhecido para o Benfica na Liga Europa

Os "encarnados" têm encontro difícil na Alemanha, onde defrontarão um opositor que tem como estrela um jogador emprestado pelo clube da Luz.

Foto
Reuters/ERIC GAILLARD

O Eintracht Frankfurt será o próximo adversário do Benfica na Liga Europa. O sorteio dos quartos-de-final aconteceu ao final da manhã desta sexta-feira na sede da UEFA em Nyon, na Suíça — local onde também o FC Porto soube que vai encontrar o Liverpool nos “quartos” da Liga dos Campeões.

A primeira mão joga-se a 11 de Abril no Estádio da Luz e a segunda mão disputa-se sete dias depois, na Alemanha, a 18 de Abril. Em caso de qualificação do Benfica para as meias-finais, o sorteio também ditou que os “encarnados” podem encontrar o vencedor da eliminatória entre o Chelsea e o Slavia Praga.

Nápoles e Arsenal será o encontro de cartaz destes quartos-de-final, que terão duelo espanhol entre Villarreal e Valência e o surpreendente Slavia Praga (que eliminou o Sevilha num agregado de 6-5) a encontrar o Chelsea.

A final da Liga Europa acontece no estádio olímpico de Baku, no Azerbaijão, no dia 29 de Maio.

Alemanha: um destino difícil por tradição

O Benfica nunca encontrou o Eintracht Frankfurt em jogos das competições europeias, mas é um emblema que conhece muito bem. Os “encarnados” emprestaram pela segunda temporada consecutiva Luka Jovic, avançado que esteve a maior parte do tempo na equipa B do clube da Luz, e que se tem exibido a um nível notável na Alemanha. Em 35 jogos esta época, o avançado sérvio de raízes bósnias marcou 22 golos, 15 deles no campeonato alemão, onde é o segundo melhor marcador. Jovic formou-se no Estrela Vermelha.

Para além de Jovic, o ataque do Frankfurt tem um dos destaques do último Mundial, o croata Ante Rebic, o português Gonçalo Paciência, que faz um golo e um assistência na última jornada, frente ao Fortuna Düsseldorf. Há ainda outro sérvio, Filip Kostic, dotado de uma grande velocidade que tem sido uma das armas nas alas desta equipa que costuma jogar com um sistema táctico de três centrais e o apoio a meio-campo do ex-Borussia Dortmund Sebastian Rode ou do ex-Sporting Gelson Fernandes. Kevin Trapp, emprestado pelo Paris Saint-Germain, é também um guarda-redes que pode ser difícil de bater.

No global, o Eintracht Frankfurt continua a ser uma das equipas a ter em conta na Bundesliga. Na época passada ficou em 8.º lugar no campeonato e venceu a Taça da Alemanha frente ao Bayern Munique. Até ao momento, na presente temporada, está na quinta posição da Liga alemã (com 50 golos marcados e 30 sofridos) e tem apenas a Liga Europa como a outra competição para disputar. Nos oitavos-de-final eliminou os italianos do Inter de Milão depois de um golo solitário na segunda mão, esta quinta-feira em Itália, após empate a zero no primeiro encontro. Nos 16 avos-de-final afastou o Shakthar Donetsk de Paulo Fonseca.

Na Liga Europa, o conjunto alemão orientado pelo austríaco Adi Hutter (técnico que já venceu um campeonato suíço com o Young Boys e uma Liga austríaca com o Salzburgo) é um dos melhores ataques com 24 golos. Foi um dos destaques da fase de grupos da competição — venceu todos os seis jogos do grupo H, com Lazio, Marselha e Apollon Limassol.

O Benfica já jogou com equipas alemãs esta temporada e as memórias não são boas. Ainda com Rui Vitória no comando, os “encarnados” perderam 0-2 em casa contra o Bayern e, em Munique, foram goleados por 5-1, na fase de grupos da Liga dos Campeões. Em 2017, nos “oitavos” da mesma competição, foi goleado por quatro golos sem resposta na casa do Borussia Dortmund. Três anos antes, novamente na fase de grupos, em 2014, perdeu por 3-1 na casa do Bayer Leverkusen.

A última vitória das “águias” em solo germânico foi em 2013, nos 16 avos-de-final da Liga Europa, por 0-1 na casa do Bayer Leverkusen.

Conheça os outros jogos dos quartos-de-final da Liga Europa:

Nápoles (ITA) - Arsenal (ING)
Villarreal (ESP) - Valência (ESP)
Slavia Praga (Rep. Che) - Chelsea (ING)