Olivia Colman recebe o Óscar para Melhor Actriz, o único para A Favorita

Era uma das categorias mais aguardadas da noite. A actriz britânica Olivia Colman foi a escolha da Academia por interpretar a Rainha Ana no filme de Yorgos Lanthimos e arrecadou o único Óscar para a longa-metragem que liderava, juntamente com Roma, o número de nomeações.

Fotogaleria
Olivia Colman LUSA/ETIENNE LAURENT
Fotogaleria
As nomeadas nesta categoria DR

A actriz britânica Olivia Colman foi a vencedora na categoria de Melhor Actriz nos Óscares, pelo papel da instável Rainha Ana em A Favorita — foi a única estatueta dourada da noite para o filme de Yorgos Lanthimos, que estava nomeado para dez categorias. A escolha da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood foi anunciada na madrugada desta segunda-feira, na 91.ª cerimónia de entrega das estatuetas douradas.

“É bastante stressante, um Óscar”, começou por dizer Colman num discurso de agradecimento bem-humorado. “Estar nesta categoria com estas mulheres extraordinárias... Glenn Close, não era assim que eu queria que isto fosse”, brincou a actriz, que já ganhara o BAFTA pelo seu papel no filme do grego Lanthimos, filmado em Inglaterra.

A Favorita fora nomeada para todas as principais categorias dos Óscares (Melhor Filme, Melhor Actriz, Melhor Actriz Secundária duas vezes, Melhor Realização, Melhor Fotografia, Melhor Argumento Original), exceptuando as masculinas, mas acabaria por ser galardoada uma única vez. O filme retrata a rivalidade de duas mulheres em busca da aprovação da Rainha Ana numa Inglaterra do século XVIII, em pleno conflito com França. 

Nesta categoria estavam ainda nomeadas Glenn Close (uma das favoritas, pelo seu papel em A Mulher), Yalitza Aparicio (Roma), Lady Gaga (Assim Nasce uma Estrela) e Melissa McCarthy (Can You Ever Forgive Me?).

No ano passado, a vencedora desta categoria tinha sido a favorita Frances McDormand, pela sua interpretação em Três Cartazes à Beira da Estrada. Antes, McDormand já tinha ganhado um Óscar para Melhor Actriz com Fargo, em 1997. Em 2017, a vencedora fora Emma Stone, que valeu a La La Land: Melodia de Amor o sexto — e último, apesar do erro na entrega — Óscar da noite.