Simon Dawson/Reuters
Foto
Simon Dawson/Reuters

Aqui estão todas as cidades do mundo onde os estudantes vão fazer greve pelo clima

Uma conta do Twitter reuniu, no Google Maps, todos os protestos pelo clima previstos para 15 de Março. E uma visão geral do mapa mundo mostra o que a onda da greve estudantil quer ser: avassaladora.

A onda de greves pelo clima que começou com uma só adolescente tornou-se global. Foram já milhares os estudantes que faltaram às aulas para se manifestarem pelo clima na Alemanha, Bélgica, Suíça, Austrália e, mais recentemente, Inglaterra. E a 15 de Março, uma sexta-feira, espera-se que a primeira greve global mova milhões. 

É isso que se antevê olhando para o mapa que reúne os protestos esperados em todo o mundo. No Google Maps, os responsáveis pela conta de Twitter @DormouseRoared sinalizaram todas as cidades onde estão previstas marchas e concentrações organizadas por alunos. E uma visão geral do mapa mundo mostra o que o movimento #SchoolStrike4Climate quer ser: uma onda impossível de ignorar.

O movimento que começou na Suécia com Greta Thunberg ​— a activista sueca de 16 anos que todas as sextas-feiras falta às aulas para exigir aos governantes medidas urgentes que combatam as alterações climáticas — alastrou-se pela Europa e Austrália e, no próximo mês, deverá chegar a todos os continentes. 

Portugal não fica de fora. Estudantes de escolas e universidades em Braga, Porto, Coimbra, Leiria, Lisboa e Évora organizaram-se nas redes sociais para, pela primeira vez, perguntarem: “Para quê ir às aulas se não há futuro?”. Têm, até, um manifesto onde exigem ao “governo que faça da resolução da crise climática a sua prioridade, cumprindo com seriedade o Acordo de Paris e as metas ambientais estabelecidas pela União Europeia"