Amantes do Queijo Serra da Estrela, vêm aí seis feiras que não podem perder

Durante quatro fins-de-semana, pastores e queijeiras vão ao centro das suas terras mostrar e vender a sua produção. Garantem que esta é a altura em que ela atinge maior qualidade.

Fotogaleria
Adriano Miranda
Fotogaleria
Adriano Miranda

Leite de ovelha (raça bordaleira), sal marinho e cardo. A lista de ingredientes é simples e o modo de produção também se mantém artesanal. Aquele que é um dos queijos mais afamados e apreciados a nível nacional – certificado com denominação de origem protegida (DOP) - vai estar em destaque ao longo de quatro fins-de-semana consecutivos, em seis pontos distintos da serra da Estrela. A estreia acontece já nos próximos dias 22, 23 e 24 em Celorico da Beira, mas o convite passa por visitar todas as Feiras do Queijo Serra da Estrela 2019.

São seis, no total - algumas coincidem nas datas –, e cada uma delas aposta em atractivos e programas próprios. O único ponto em comum é o queijo, que por esta altura do ano, consta, se apresenta ainda mais saboroso. Qual a razão? “As pastagens estão muito mais ricas e isso reflecte-se no sabor do queijo”, explica Célia Gonçalves, da ADIRAM (Associação de Desenvolvimento Integrado da Rede de Aldeias de Montanha), dando nota de que também no que toca à “quantidade” este é o momento em que a produção do Queijo Serra da Estrela atinge um pico.

Depois de Celorico da Beira, será a vez, entre os dias 2 e 5 de Março, de Seia e Manteigas darem a conhecer (e a provar) os queijos produzidos no seu território e pelos seus produtores. Gouveia fará o mesmo no dia 3 de Março, seguindo-se Oliveira do Hospital e Fornos de Algodres, nos dias 16 e 17 de Março.

PÚBLICO -
Foto
José Conde

Festas e feiras que são motivo de “orgulho” de cada uma destas suas terras, em especial dos pastores e produtores que nelas trabalham e habitam. “Para eles é uma enorme satisfação irem à sede do seu concelho levar o queijo que produzem”, aponta Célia Gonçalves, explicando, assim, a razão pela qual se continua a apostar, por aquelas bandas, numa disseminação de feiras. “Esse prazer não lhes pode ser retirado, uma vez que estes eventos são deles”, vinca. Perante isto, o convite passa por “visitar todas as feiras e não apenas uma, pois cada uma tem a sua particularidade”, avisa aquela responsável.

Em Seia, por exemplo, é apresentada a recriação “de uma quinta do pastor”, convidando os visitantes a conhecer “a vida rural do concelho”. O programa prevê, entre várias propostas, “uma sessão de harmonização entre Queijo Serra da Estrela e o vinho Dão, da sub-região serra da Estrela”, destaca a representante da ADIRAM. Já em Celorico da Beira, a feira reserva, também, algum espaço para os produtores de azeite, não obstante o queijo aparecer como o protagonista da festa. O cartaz propõe, ainda, muita animação musical, um espectáculo de revista à portuguesa e um passeio de automóveis clássicos. 

Escolinha do queijo para os mais novos 

Provas de queijo e vinhos do Dão, enchidos, showcookings, concursos gastronómicos, fabrico de queijo e requeijão ao vivo, tosquias e exposição de animais são algumas das actividades programadas para a feira de Oliveira do Hospital – o certame decorrerá no Largo Ribeiro do Amaral. Os mais pequenos não foram esquecidos e à espera deles estará uma Escolinha do Queijo, com propostas de actividades centradas no Queijo Serra da Estrela e toda a actividade ligada à pastorícia.

PÚBLICO -
Foto
José Conde

Em Gouveia, a feira do queijo e dos produtores de leite estará inserida na ExpoSerra, feira regional de actividades económicas que visa promover os negócios locais. As compotas e o vinho Dão, da sub-região da serra da Estrela, também têm ali assegurado um lugar especial, a par do queijo. De igual modo em Manteigas a festa do produto de excelência da serra da Estrela surge no âmbito de um certame mais abrangente: a Expoestrela.

No município de Fornos de Algodres a feira toma conta do Mercado Municipal, incluindo provas de queijo, mostra de ovinos, mostra do cão da serra, tasquinhas de artesanato e produtos locais, animação de rua e recriações etnográficas.

No total, somando todos os certames, estarão mobilizados “mais de 100 produtores de queijo, englobando Queijo Serra da Estrela e queijo de ovelha”, quantifica Célia Gonçalves, lembrando que estes dois produtos são distintos. “O primeiro, certificado, dá-nos a garantia que utiliza na sua produção leite de ovelha bordaleira, espécie autóctone da Serra da Estrela; o outro, pode misturar leite de outras raças”, identifica.