Conceição desvaloriza registo negativo em Alvalade, Keizer entusiasmado

“Dragões” não vencem no reduto do Sporting para o campeonato desde 2008. Treinador do conjunto de Alvalade não considera a partida decisiva para as contas da Liga.

Sérgio Conceição procura primeira vitória em Alvalade
Foto
Sérgio Conceição procura primeira vitória em Alvalade epa/MÁRIO CRUZ

Já lá vão cinco empates e quatro derrotas desde a última vitória do FC Porto em Alvalade. Como motivação extra antes do clássico da 17.ª jornada do campeonato, que encerra a primeira volta, os "dragões" têm no horizonte a 19.ª vitória consecutiva nesta época, um recorde, enquanto o Sporting procura regressar às vitórias e manter-se vivo na luta pelo título, depois do desaire com o Tondela. 

A estatística favorável à formação de Marcel Keizer não é, na opinião de Sérgio Conceição, algo que possa ter influência na partida de sábado: “Penso que é uma coincidência. O Sporting tem feito grandes jogos em casa, mas não podemos esquecer que o Sporting já não perde em casa para o campeonato desde Maio de 2017. Também já li coisas sobre mim, sobre o meu registo contra o Sporting, que ainda não consegui ganhar em Alvalade. São estatísticas que, para mim, dizem muito pouco”.

Pepe, reforço do mercado de Inverno, pode ser hipótese para o clássico, confirmou o treinador do FC Porto, que também revelou as baixas portistas: “Encontrei o Pepe bem, com uma vontade enorme de ajudar, com uma motivação que eu já conhecia. É um jogador competitivo, muito sério e profissional. É muito agradável trabalhar com um jogador que tem este currículo e que é uma excelente pessoa. Estão todos disponíveis, exceptuando o Otávio e o Aboubakar.”

Sérgio Conceição enalteceu o trabalho feito pelo congénere holandês que, na opinião do técnico, tem conferido outro ritmo aos "leões": “Tenho um respeito muito grande pelo José Peseiro e pelo trabalho que ele fez. Com o novo treinador, o Sporting ganhou outra tranquilidade e dinâmica. Penso que o trajecto [de Keizer] está a ser positivo”.

Conceição elogiou, ainda, Bruno Fernandes, afirmando que o internacional português é um dos jogadores fundamentais do Sporting: “É um jogador importante dentro da dinâmica do Sporting. É um jogador a ter em atenção, é um jogador muito inteligente nos movimentos e ocupação de espaços.”

À entrada para o derradeiro encontro da primeira volta, o FC Porto tem uma vantagem confortável sobre os rivais directos. A liderança isolada, porém, não é motivo de regozijo para o técnico portista, que alerta para a meia centena de pontos ainda por disputar: “Imaginamos e principalmente trabalhamos diariamente para conseguir ganhar o próximo jogo. Não vivemos muito num futuro a médio prazo. Vivemos o imediato. Não olhamos muito para daqui a três, quatro meses. Depois deste jogo, há muitos pontos para serem conquistados. Portanto, não ficamos muito excitados com esta vantagem. É verdade: o FC Porto está habituado a estar em primeiro lugar nas provas internas. Sabemos que é um jogo importante para o rival, se perderem ficam a 11 pontos. Penso que não é por isso que não vão jogar bem ou sentir a pressão”.

Por último, o treinador do FC Porto elogiou o horário da partida de sábado que, ao contrário do que é habitual, terá início às 15h30. “[Quero] dar os parabéns a quem estabeleceu o horário, que faz bem ao futebol. Haverá muita gente que vai levar os filhos e as famílias ao estádio. O espectáculo beneficia deste horário. Ter um estádio cheio é extremamente motivante para quem joga. Como acontecia antigamente.”

Jogo importante, mas não decisivo

Pouco tempo depois de Sérgio Conceição ter feito a antevisão no Olival, Marcel Keizer lançou a partida em Alcochete. O técnico holandês aborda a recepção do FC Porto como um "jogo muito importante", tal como todos os outros. "O campeonato é grande e tudo pode acontecer. O jogo não é decisivo para o campeonato", afirma.

Bas Dost "está de volta" (o avançado holandês não jogou na última ronda, no terreno do Tondela), revelou. No entanto, "vai ser impossível contar com Montero", devido a lesão, tal como os argentinos Battaglia, ainda lesionado, e Acuña, por acumulação de cartões amarelos. Já o reforço de Inverno para o ataque, Luiz Phellype, "está bem". Keizer dizia na conferência que não sabia se o brasileiro ia ser convocado, mas foi algo que se veio a confirmar.

Para o técnico dos "leões", o FC Porto é uma "equipa muito boa", tendo Keizer feito referência às 18 vitórias consecutivas já amealhadas pelos "dragões" — um recorde nacional, ex aequo com o Benfica. "Nós perdemos o último jogo", lembrou.

Questionado sobre se este é o primeiro "grande jogo", frente a um "grande" do futebol português, Keizer diz estar "entusiasmado". A pressão é alta e "é sempre boa". "Não há problemas com a defesa, queremos fazer o melhor sempre. Mais importante do que não sofrer é marcar. A pressão alta em futebol tem a ver com estratégia, se não tiveres qualidade de passe, não podes jogar com pressão alta. Temos de nos adaptar ao jogo. Queremos voltar a ver o mesmo tipo de jogo, mas o mais importante é melhorar a qualidade de passe e jogar bem", afirmou.

Notícia actualizada às 15h00 com os convocados do Sporting. A lista do FC Porto ainda não é conhecida