Pedro Duarte e a crise no PSD: "Tudo o que seja para melhorar é bem-vindo"

Sobre uma eventual candidatura, o social-democrata diz: "É muito prematuro. Não estou a pronunciar-me."

Foto
Pedro Duarte na Convenção Europa e Liberdade Rui Gaudêncio

O social-democrata Pedro Duarte garante estar a acompanhar o que se passa no PSD e, apesar de algumas cautelas nos comentários, diz que “tudo o que seja para melhorar é bem-vindo”. Trata-se de uma voz crítica da liderança de Rui Rio que pode avançar com uma candidatura à liderança do partido.

“Estou a observar, [estou] claramente como observador a acompanhar a situação interna no partido mas nesta altura não queria pronunciar-me mais profundamente sobre o que se está a passar. Posso dizer um princípio geral quase: tudo o que seja para melhorar, acho que é bem-vindo, quando são passos no sentido construtivo e positivo, faz sentido dá-los, se for no sentido destrutivo claramente não. Tudo o que seja para melhorar, acho que é bem-vindo”, disse ao PÚBLICO, à margem da 1.ª Convenção da Europa e Liberdade, do Movimento Europa e Liberdade.

Sobre as próprias intenções e planos que tem para avançar, defendeu-se na resposta, considerando que não é a altura para falar sobre isso: “É muito prematuro. Não estou a pronunciar-me. Estou a acompanhar, com certeza a ponderar tudo o que está a acontecer, com muita atenção, mas acho que não é ainda o momento para me pronunciar sobre isso.”

O movimento de distritais do PSD já conseguiu reunir as assinaturas necessárias para convocar um conselho nacional extraordinário para destituir Rui Rio, confirmou o PÚBLICO. A informação foi avançada pelo Expresso esta quinta-feira de manhã depois de o PÚBLICO noticiar que Luís Montenegro pondera avançar com uma candidatura alternativa à actual liderança.