Torne-se perito

Pelo menos seis mortos em acidente de comboio na Dinamarca

Desastre em ponte que faz a ligação entre as duas principais ilhas do país.

O comboio de carga envolvido no acidente
Foto
O comboio de carga envolvido no acidente Ritzau Scanpix/Reuters

Um comboio de passageiros chocou contra um contentor que caiu de um comboio de mercadorias esta quarta-feira de manhã na Dinamarca. O acidente aconteceu numa ponte e o comboio seguia em direcção à capital, Copenhaga. Há seis mortos confirmados e 16 feridos.

A bordo seguiam três funcionários e 131 passageiros.

PÚBLICO -
Foto
Michael Bager/EPA

De acordo com o Banedanmark​, que tem a cargo a manutenção e o controlo do tráfico na rede ferroviária, o vento forte fez com parte da carga fosse disparada e atingisse o comboio de passageiros, que circulava em sentido contrário.

A forte tempestade está também a dificultar o acesso dos serviços de emergência. Um centro de apoio foi entretanto estabelecido na cidade de Nyborg, na extremidade ocidental da ponte.

O comboio está num troço da linha na ponte conhecida conhecido como Grande Cintura industrial, entre Zealand (onde fica Copenhaga) e Funen (a principal cidade é Odense, a terceira maior do país), duas das maiores ilhas da Dinamarca. 

“Estava na segunda carruagem quando o acidente aconteceu. Havia um comboio de carga que vinha de Zealand, a direcção oposta. Estava a abanar por causa dos ventos fortes”, disse à CNN Jim Nielson, dinamarquês que vive na Irlanda e se dirigia ao aeroporto para regressar a casa depois das férias de Natal.

“Um dos contentores saltou do comboio de carga para os carris. O nosso condutor tentou parar o comboio, travando. Mas o comboio continuou durante mais um bocado e embateu contra o contentor”, explica Nielson, que o canal americano ouviu já a partir de Nyborg. “Vi faíscas a saírem dos carris, agachei-me e bati com a cabeça. Dez segundos depois ouvi um barulho repentino. Foi o comboio a parar, havia muita confusão e a escuridão era total. Os passageiros da primeira carruagem foram os mais atingidos, julgo que estariam lá a maioria das vítimas.”

PÚBLICO -
Foto
Michael Bager/Reuters

A ponte onde o acidente se deu foi encerrada tanto a comboios como à circulação rodoviária, diz a polícia. Todos os dias a ponte de 18 km é atravessada por mais de 27 mil carros, ao mesmo tempo que 21 mil comboios de passageiros por ali passam.

“Os nossos pensamentos estão com os familiares e estamos a fazer tudo o que é possível para prestar assistência aos nossos clientes e às suas famílias”, afirma Flemming Jensen, director do DSB, os serviços rodoviários nacionais.

A ponte integra a infra-estrutura que liga a Dinamarca e a Suécia à Alemanha.

Sugerir correcção