twitter.com/miguelsimon03
Foto
twitter.com/miguelsimon03

Lince-ibérico encontrado morto em Espanha com 300 chumbos no corpo

"Marvel" foi encontrado junto a um rio. "Acontecimentos como este são dramáticos para o esforço" de Portugal e Espanha, lamenta biólogo.

Um lince-ibérico foi encontrado morto esta sexta-feira em Córdoba, Espanha, cravejado por mais de 300 chumbos de caçadeira no corpo, denunciou Miguel Simón, director do Life Iberlince, um programa de conservação destes animais.

Através do Twitter, Miguel Simón publicou uma imagem do cadáver do animal, que foi encontrado morto junto ao rio Guadalmellato, na província de Córdoba. Os pequenos pontos na radiografia divulgada por Simón correspondem aos chumbos.

O lince, nascido em 2015, chama-se “Marvel” e era monitorizado pelo programa Life Iberlince. “Acontecimentos como este são dramáticos para o esforço de dois países [Espanha e Portugal] e 22 parceiros”, lamentou o biólogo no Twitter.

A caça furtiva tem sido “escassa”, mas só em 2018 pelo menos 27 linces-ibéricos morreram atropelados em 2018 na Espanha, escreve o site da rádio Cadena SER, citando Luis Suárez, do programa de espécies da World Wildlife Fund.

O número de linces-ibéricos mortos em 2018 terá ultrapassado os 30, estima este ambientalista, mas a evolução da espécie é, “em geral”, “positiva” porque nasceram 125 crias, segundo dados provisórios do Ministério da Transição Ecológica.

Com estes nascimentos, fontes do ministério citadas pela Cadena SER prevêem, "com muitas precauções", que o número total de linces-ibéricos em Espanha em 2018 será superior ao de 2017: 650, mais 50 do que no ano anterior.