PÚBLICO cresce online e na edição impressa

Audiência do jornal diário subiu para 4,7% da população. Utilizadores nas plataformas digitais aumentaram 6% entre Setembro e Novembro.

Foto
Nelson Garrido

O PÚBLICO aproxima-se do final de 2018 com um aumento da audiência, tanto na edição impressa, como nas plataformas digitais, de acordo com dois indicadores recentes da Marktest, uma empresa de estudos de mercado.

No período entre Setembro e Novembro, a audiência média da edição impressa do PÚBLICO foi de 402 mil pessoas, o que representa 4,7% da população. No período correspondente de 2017, a audiência do jornal era de 352 mil pessoas, ou 4,1%. É a maior subida registada no segmento dos jornais diários nacionais, onde o PÚBLICO e o Jornal de Notícias foram os únicos a apresentar uma evolução positiva.

Os números fazem parte do Bareme Imprensa, uma análise anual feita através de duas vagas de aproximadamente 5000 entrevistas. Mede a audiência das publicações impressas nos residentes em Portugal continental com 15 ou mais anos, uma população que ronda os 8,6 milhões de pessoas. Este indicador contabiliza o número de pessoas que tiveram contacto com uma publicação (o que inclui, por exemplo, espaços públicos e a partilha de uma publicação entre várias pessoas) e não o número de vendas.

O Correio da Manhã, que é há anos o jornal mais popular do país, lidera este indicador, com uma audiência de 934 mil pessoas, correspondente a 10,9% da população (tinha 11,3% nos mesmos meses de 2017). Segue-se o Jornal de Notícias, com 828 mil pessoas, ou 9,7% (uma subida face aos 9,6% do ano passado).

Já o semanário Diário de Notícias teve uma audiência média de 3,2%. Em Julho, e ao fim de 153 anos de edições diárias, o jornal decidiu alterar a sua periodicidade, passando a sair apenas aos domingos. Os números de audiência do jornal agora divulgados são iguais aos do mesmo período de 2017, quando ainda era um diário.

O Expresso, também semanário, registou 4,9% de audiência, uma descida de dois pontos percentuais.

Nas plataformas digitais, o PÚBLICO surge em Novembro em segundo lugar do ranking netAudience, também da Marktest. Somando acessos através do computador, de telemóveis e de tablets, as plataformas digitais do jornal alcançaram perto de 2,09 milhões de utilizadores.

Nos três meses entre Setembro e Novembro, a audiência online do jornal cresceu 6%.

Nesta tabela, o Correio da Manhã surge novamente no primeiro lugar, com cerca de 2,4 milhões de utilizadores. Em terceiro lugar está a TVI (2,08 milhões) e em quarto, o Jornal de Notícias (2,05 milhões).

Num mais afastado quinto lugar surge o site Notícias ao Minuto. Com 1,6 milhões de utilizadores é o mais bem classificado entre os órgãos de comunicação exclusivamente digitais (o Observador opta por não integrar a lista).