Santiago Bernabéu é sinónimo de finais internacionais

A Taça dos Libertadores é apenas uma das muitas competições decididas no estádio do Real Madrid. O PÚBLICO relembra as emoções fortes vividas no reduto "merengue" em antecipação à final entre River Plate e Boca Juniors.

Foto
Estádio do Real Madrid recebeu a final da Champions em 2010 SERGIO PEREZ / REUTERS

Depois da confirmação oficial de que a derradeira partida da Taça Libertadores será no estádio Santiago Bernabéu no dia 9 de Dezembro, a capital espanhola prepara-se para nova final no reduto do Real Madrid. O estádio, baptizado com o nome do antigo jogador — e presidente — dos actuais campeões da Europa possui mais de 80 mil lugares. Os bilhetes já ultrapassam os mil euros no mercado negro, naquela que será a 12.ª final que terá como palco o reduto dos "galácticos".

Quatro finais da Champions

O Santiago Bernabéu recebeu em diferentes ocasiões a final da maior competição de clubes a nível europeu. A mais recente foi em 2009-10 e marcou a conquista da Liga dos Campeões pelo Inter de Milão, treinado na altura por José Mourinho. Em 1980, foram os ingleses do Nottingham Forest a levantar a “orelhuda” quando derrotaram a formação do Hamburgo — que disputava a primeira final na história do emblema germânico. Em 1969, foram os italianos do AC Milan a festejar no icónico estádio e, em 1957, foram os próprios “galácticos” a celebrar “em casa”, depois do triunfo sobre a Fiorentina por 2-0.

PÚBLICO -
Foto
Mourinho venceu a Liga dos Campeões pelo Inter no Bernabéu STEFANO RELLANDINI / REUTERS

Final do Campeonato do Mundo de 1982

Esta competição foi a primeira que incorporou 24 selecções, repartidas por seis grupos, na fase final. Na noite de Verão de 11 de Julho de 1982, a Alemanha Federal saiu derrotada do Santiago Bernabéu frente à selecção italiana, por 3-1. Paolo Rossi, Marco Tardelli e Alessandro Altobelli marcaram os golos italianos. Os germânicos ainda reduziram perto do apito final, por Paul Breitner, mas não foi suficiente para impedir o quarto triunfo da "squadra azzurra" na competição.

PÚBLICO -
Foto
A Itála levou de vencida a RFA na final do Campeonato do Mundo de '82 REUTERS

Final do Europeu de 1964

A segunda edição do Campeonato da Europa de futebol teve lugar em Espanha, depois de ter passado por França, em 1960. A União Soviética — que venceu o primeiro torneio — conseguiu chegar novamente à final e era tida como a principal favorita à vitória. Do outro lado estava a selecção espanhola, que desejava ser a primeira equipa a vencer o Europeu na qualidade de anfitriã. A Espanha conseguiu arrecadar a vitória frente aos soviéticos, impondo-se por 2-1, após prolongamento.

PÚBLICO -
Foto
Espanha recebeu e venceu o Europeu de 1964, com uma vitória frente à URSS UEFA

Duas finais da Taça UEFA

A extinta Taça UEFA também passou pelos relvados do Santiago Bernabéu. Em 1985 e 1986 — numa altura em que a final era disputada a duas mãos —, os “galácticos” conquistaram por duas vezes o troféu, batendo os húngaros do Videoton e os alemães do Colónia. As duas taças UEFA juntar-se-iam a um palmarés que já contava com cinco Taças dos Campeões Europeus conquistadas consecutivamente entre 1955 e 1960.

PÚBLICO -
Foto
DR

Três finais da Taça Intercontinental

A competição da UEFA foi criada em 1960, ano em que o Real Madrid confirmou a hegemonia mundial com o “penta” na Taça dos Campeões Europeus. Juntamente com a Confederação Sul-Americana de futebol (CONMEBOL), a entidade desportiva europeia organizou a Taça Intercontinental, que oporia os campeões dos dois continentes. Jogada a duas mãos, a primeira final viu a vitória do Real Madrid sobre os uruguaios do Peñarol, com dois golos de Puskas e um de Alfredo Di Stéfano.

PÚBLICO -
Foto
O Real Madrid venceu, em casa, a primeira edição da competição internacional REAL MADRID F.C

Em 1964, a final foi entre Inter de Milão e Independiente de Avellaneda, que os italianos vencerem com um golo de Mario Corso,  nos descontos. Seis anos depois da derrota em 1960, o Peñarol conseguiu vingar-se do Real Madrid. Desta vez, derrotou os “galácticos” nos dois encontros, encerrando a conquista com um triunfo de 2-0 no Santiago Bernabéu.