Verdes acordam com Governo mais dinheiro para as artes e bicicletas eléctricas

O PEV anunciou que conseguiu um aumento de 1,2 milhões de euros do orçamento do Estado para 2019 para a Direcção Geral das Artes e para o fomento do uso da bicicleta eléctrica.

Mais dinheiro para as artes era uma exigência do parceiro do Governo
Foto
Mais dinheiro para as artes era uma exigência do parceiro do Governo Paulo Pimenta

O Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) e o Governo acordaram esta sexta-feira um reforço de 1,2 milhões de euros para a Direcção-Geral das Artes (DGArtes), no âmbito da discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019).

Segundo disse à Lusa fonte dirigente ecologista, o valor inicialmente previsto para apoio a projectos por parte da DGArtes passou assim de um total de 26.019.423 euros para 27.219.423 euros.

A DGArtes é o serviço central da administração directa do Estado, tutelado pelo Secretário de Estado da Cultura, que coordena e executa as políticas de apoio às artes, qualificando e valorizando a criação artística e garantindo a sua universalidade, através de medidas de apoio para profissionais e projectos das artes do espectáculo e das artes visuais ou de cruzamento disciplinar.

O PEV e o executivo socialista chegaram ainda a entendimento para estender às bicicletas eléctricas o "incentivo à introdução no consumo de veículos de baixas emissões", uma iniciativa também defendida pelo PAN, ficando por definir o seu valor, que deverá ser proporcional às outras modalidades já inscritas no OE2019.

Até agora, com este mecanismo, o Estado avançava com o reembolso de 2.250 euros na compra de qualquer carro eléctrico e de 20% do valor comercial dos motociclos até um limite máximo de 400 euros.