Verdes acordam com Governo mais dinheiro para as artes e bicicletas eléctricas

O PEV anunciou que conseguiu um aumento de 1,2 milhões de euros do orçamento do Estado para 2019 para a Direcção Geral das Artes e para o fomento do uso da bicicleta eléctrica.

Foto
Mais dinheiro para as artes era uma exigência do parceiro do Governo Paulo Pimenta

O Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) e o Governo acordaram esta sexta-feira um reforço de 1,2 milhões de euros para a Direcção-Geral das Artes (DGArtes), no âmbito da discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019).

Segundo disse à Lusa fonte dirigente ecologista, o valor inicialmente previsto para apoio a projectos por parte da DGArtes passou assim de um total de 26.019.423 euros para 27.219.423 euros.

A DGArtes é o serviço central da administração directa do Estado, tutelado pelo Secretário de Estado da Cultura, que coordena e executa as políticas de apoio às artes, qualificando e valorizando a criação artística e garantindo a sua universalidade, através de medidas de apoio para profissionais e projectos das artes do espectáculo e das artes visuais ou de cruzamento disciplinar.

O PEV e o executivo socialista chegaram ainda a entendimento para estender às bicicletas eléctricas o "incentivo à introdução no consumo de veículos de baixas emissões", uma iniciativa também defendida pelo PAN, ficando por definir o seu valor, que deverá ser proporcional às outras modalidades já inscritas no OE2019.

Até agora, com este mecanismo, o Estado avançava com o reembolso de 2.250 euros na compra de qualquer carro eléctrico e de 20% do valor comercial dos motociclos até um limite máximo de 400 euros.