Torne-se perito

Novo romance de Inês Pedrosa vai ter a chancela da Porto Editora

A obra da autora de Nas Tuas Mãos era até aqui publicada pelo grupo Leya.

Foto
Inês Pedrosa NFS NUNO FERREIRA SANTOS - PUBLI

 A Porto Editora anunciou esta segunda-feira que vai passar a publicar a obra de Inês Pedrosa, a partir do próximo ano, com o romance O Processo Violeta, e que Nas Tuas Mãos é publicado na terça-feira nos Estados Unidos. A escritora era publicada pelo grupo Leya, tendo a sua obra editada nas chancelas D. Quixote e Texto Editores. 

"No princípio do próximo ano, a Porto Editora inicia a publicação da obra de Inês Pedrosa com o seu novo romance, O Processo Violeta", lê-se no comunicado da editora que acrescenta o romance Nas Tuas Mãos, Prémio Máxima de Literatura 1997, é publicado, na terça-feira, nos Estados Unidos, pela Amazon Crossing.

O romance Nas Tuas Mãos terá o título em inglês In Your Hands e a tradução de português para inglês esteve a cargo de Andrea Rosemberg. "Para Junho está previsto o lançamento da edição norte-americana de Fazes-me Falta (2002)", adianta o comunicado, referindo que a ex-colunista dos semanários Expresso e Sol tem ainda livros publicados no Brasil, em Espanha, em Itália, na Croácia e na Alemanha.

Em 1991, Inês Pedrosa estreou-se editorialmente com o livro infantil Mais Ninguém Tem, ilustrado por Jorge Colombo, ao qual se seguiu o romance A Instrução dos Amantes (1992).

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa, trabalhou na comunicação social e foi directora da Casa Fernando Pessoa, em Lisboa, entre 2008 e 2014. Em 2007 Inês Pedrosa, recebeu o Prémio Paridade da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género.

Nascida há 56 anos, em Coimbra, Pedrosa publicou 18 livros, entre os quais sete romances, como A Eternidade e o Desejo, que foi finalista do Prémio Portugal Telecom 2009 e do Prémio Correntes d'Escritas 2010, e Os Íntimos, com o qual voltou a receber o Prémio Máxima de Literatura.

Publicou duas novelas fotográficas, Carta a Uma Amiga, sobre fotografias de Maria Irene Crespo, e Do Grande e do Pequeno Amor, sobre fotografias e em co-autoria com Jorge Colombo, além de livros de contos da Fotobiografia de José Cardoso Pires, e da colectânea de biografias 20 Mulheres para o Século XX, um livro de entrevistas, um de crónicas e outro de viagem, No Coração do Brasil - Seis Cartas ao Padres António Vieira, e um segundo livro infantil, A Menina Que Roubava Gargalhadas, ilustrado pelo pintor Júlio Pomar.

Escreveu duas peças de teatro, Doze Mulheres e Uma Cadela e Socorro, Estou Grávida!, em coautoria com Patrícia Reis. O Processo Violeta sai no final do mês e a Porto Editora conta vir a editar toda a obra da escritora.

Sugerir correcção