Greve na Infraestruturas de Portugal adiada para 31 de Outubro

A greve que afecta a circulação ferroviária estava convocada para esta sexta-feira.

Os trabalhadores exigem melhores condições de trabalho
Foto
Os trabalhadores exigem melhores condições de trabalho PAULO PIMENTA

Os sindicatos dos trabalhadores da Infraestruturas de Portugal (IP) adiaram a greve desta sexta-feira para dia 31 de Outubro. “Face à posição fechada do Governo/Administração da IP, as organizações sindicais decidiram reformular as formas de luta em curso, começando pelo adiamento da greve de sexta-feira para o próximo dia 31 de Outubro, nos mesmos moldes”, lê-se no comunicado da Fectrans (Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações) publicado esta quarta-feira.

O objectivo da greve dos trabalhadores – que causa perturbações no funcionamento da CP – é negociar o contracto colectivo. A greve estava marcada para esta sexta-feira

Na próxima segunda-feira, 15 de Outubro, haverá uma reunião das organizações de trabalhadores, onde será analisada a organização da greve de dia 31 de Outubro, lê-se ainda no comunicado.

Os sindicatos que convocaram a greve exigem “respostas às propostas sindicais tanto da parte da empresa como do Governo” em relação à negociação do acordo colectivo, disse na segunda-feira o coordenador do Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Sector Ferroviário (SNTSF), José Manuel Oliveira, à Lusa.

Quem já adquiriu bilhetes para viajar em comboios dos serviços Alfa Pendular, Intercidades, InterRegional, Regional e Celta que não se venham a realizar devido à greve, poderá pedir o reembolso do bilhete ou a sua revalidação.