Portugal entra a ganhar no World Rugby U20 Trophy

Com uma grande recuperação na segunda parte, a selecção nacional de sub-20 seu a volta a Canadá e conseguiu triunfar, por 31-29.

Fotogaleria
Luís Cabelo
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR

Foi sofrido, mas Portugal manteve nesta terça-feira intactas as esperanças de repetir pelo segundo ano consecutivo uma presença na final do World Rugby U20 Trophy. Em Bucareste, a selecção nacional de râguebi de sub-20 foi para o intervalo a perder contra o Canadá por 15 pontos (11-26), mas com uma excelente segunda parte deu a volta ao resultado e garantiu o triunfo, por 31-29.

Com o objectivo assumido de vencer a competição e, dessa forma, conquistar um lugar no World Rugby U20 Championship do próximo ano, prova que vai ser disputada na Argentina e que contará com a presença das oito melhores selecções mundiais do escalão, Portugal cometeu vários erros contra o Canadá, mas justificou o triunfo.

Perante uma conjunto canadiano que, em teoria, seria o rival mais acessível no Grupo B, a selecção nacional de sub-20 viu-se em desvantagem logo no terceiro minuto (penalidade de Percillier). Apesar de terem o domínio territorial, nos primeiros 40 minutos os portugueses concluiram quase sempre as jogadas de forma precipitada, mas com uma penalidade de João Lima restabeleceram o empate (3-3).

Só que, do outro lado, estava um “XV” pragmático. Com um râguebi simples, o Canadá voltou a pontuar por Percillier (3-6). Portugal respondeu com mais uma penalidade de João Lima (6-6), mas numa das primeiras vezes que entraram na área de 22 metros de Portugal, os canadianos chegaram ao ensaio após os seus avançados formarem um “maul” que os portugueses não conseguiram parar. Cinco minutos depois, a terceira penalidade de Percillier no jogo colocou o Canadá com 10 pontos de vantagem (6-16).

Obrigado a reagir, Portugal conseguiu finalmente construir uma boa jogada de ataque em perfuração e Nuno Mascarenhas fez o primeiro toque de meta luso no jogo. Porém, em cima do intervalo, o Canadá somou mais dez pontos: penalidade de Percillier e mais um ensaio após um "maul".

Com 15 pontos de desvantagem (11-26), a equipa comandada por Luís Pissarra entrou na segunda parte com outra atitude. Logo no terceiro minuto, um ensaio-penalidade a castigar uma placagem alta sofrida por Rodrigo Marta encurtou a diferença (18-26) e, menos de cinco minutos depois, surgiu o terceiro ensaio de Portugal: após uma formação-ordenada a cinco metros da linha de ensaio, Martim Cardoso ofereceu o ensaio a Rodrigo Marta.

Com um ponto a separar as duas equipas (25-26), o jogo tornou-se tenso, mas nos últimos minutos o excelente jogo ao pé de Jerónimo Portela fez a diferença. O jogador do GD Direito converteu uma penalidade de ângulo difícil aos 66’, colocando a selecção nacional de sub-20 pela primeira vez na frente (28-26). Pouco depois, Percillier ainda voltou a dar um ponto de vantagem ao Canadá, mas com pouco mais de cinco minutos para jogar, mais três pontos de Portela garantiram a suada vitória portuguesa (31-29).

Ultrapassado o primeiro obstáculo, Portugal vai agora defrontar no sábado, às 17h, as Fiji, que nesta terça-feira não deram hipóteses ao Uruguai: 55-34.

XV de Portugal: 1- David Costa, 2- Nuno Mascarenhas (5), 3 – José Pimentel, 4 - José Roque, 5 – Manuel Peleteiro, 6 – Manuel Pinto, 7- João Vital (Cap), 8 – Duarte Campos, 9 – Duarte Azevedo, 10 – João Lima (3+3), 11 – Duarte Gonçalves, 12 – Gonçalo Santos, 13 – Gabriel Pop, 14 – Rodrigo Marta (5), 15 – Manuel Cardoso Pinto.

Suplentes: 16 - José Sarmento, 17 - João Lima, 18 - Filipe Granja, 19 - Pedro Ferreira, 20 - Manuel Nunes, 21 - Sebastião Silva, 22 - Martim Cardoso, 23 - Jerónimo Portela (3+3+2), 24 - Diogo Cardoso, 25 - Manuel Marta, 26 - Francisco Campos.