Uma cama gigante é palco para teatro

Um espectáculo multidisciplinar sobre o sono e o sonho que mistura teatro físico, acrobacia aérea, vídeo e música original

15 municípios da Região de Coimbra vão receber o espectáculo  InSomnio
Foto
15 municípios da Região de Coimbra vão receber o espectáculo InSomnio Alípio Padilha

Um espectáculo sobre o sono e o sonho vai ser apresentado em 15 municípios da Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra, no âmbito de um ciclo que começa no concelho de Tábua, no dia 31.

Intitulado InSomnio, o trabalho da companhia Teatro do Mar "tem como ponto de partida o tema da insónia e, numa cama gigante, junta teatro físico, acrobacia aérea, vídeo e música".

"É um espectáculo multidisciplinar sobre o sono e o sonho que mistura teatro físico, acrobacia aérea, vídeo e música original, com uma estrutura cénica alusiva a uma cama gigante, dotada de mecanismos e diferentes planos de acção", afirma em comunicado a organização da iniciativa, integrada no programa "Coimbra Região de Cultura".

Em InSomnio, os temas do sono e do sonho são interpretados com apoio de "estudos da neurociência e da filosofia, entre outros".

"Com paisagens de silêncio e plenitude, é uma busca de reconhecimento e equilíbrio entre o corpo e o espírito, o peso e a leveza, a escuridão e a luz, o esquecimento e a memória. Um espectáculo sobre a exposição da imensa beleza da fragilidade humana e a efemeridade da existência", segundo a nota.

O espectáculo promove "um cruzamento entre o que a ciência consegue revelar com um lugar metafísico, supra-sensível, que aproxima da natureza primordial do ser", adianta.

"Da experiência artística, faz emergir uma espécie de saudade de um lugar essencial de onde vimos e onde queremos regressar", sublinha.

O conceito e a direcção artística são da responsabilidade de Julieta Aurora Santos, cabendo a interpretação a Carlos Campos, Luís João Mosteias, Sandra Santos e Sérgio Santos.

Esta digressão do Teatro do Mar começa no centro de Tábua, distrito de Coimbra, no dia 31, com apresentação às 21h30. Seguem-se espectáculos nos municípios de Mira e Lousã, nos dias 13 e 15 de Setembro, respectivamente.

Até Abril de 2019, haverá ainda apresentações em Arganil, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Mortágua, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Soure e Vila Nova de Poiares.

Co-financiada por fundos europeus, através do programa Centro 2020, Coimbra Região de Cultura é uma rede de programação patrimonial e cultural que vai realizar mais de 150 iniciativas nos 19 municípios que integram a CIM da Região de Coimbra.

Teatro, música e dança são algumas das artes que se cruzam neste programa, concretizado em diferentes espaços patrimoniais, museológicos, centros históricos e recintos culturais, para uma valorização turística dos bens patrimoniais de cada concelho.