Avião com 103 pessoas caiu no México e todas sobreviveram

A aeronave Embraer 190 da transportadora Aeroméxico despenhou-se com 103 pessoas a bordo.

Fotogaleria
O local do acidente LUSA/Civil Protection State Coordination (CPCE) HANDOUT
Fotogaleria
LUSA/Civil Protection State Coordination (CPCE) HANDOUT
Fotogaleria
LUSA/Civil Protection State Coordination (CPCE) HANDOUT
Fotogaleria
LUSA/Civil Protection State Coordination (CPCE) HANDOUT

Um avião da companhia Aeroméxico despenhou-se esta terça-feira, minutos após descolar do aeroporto de Durango, no México. "Confirma-se que não há falecidos", garante o governador do estado de Durango, José Aispuro. Segundo o secretário mexicano dos Transportes, Gerardo Ruiz Esparza, o avião transportava 99 passageiros, além de uma tripulação de quatro elementos. Segundo a protecção civil local, há pelo menos 85 feridos, alguns em estado grave, que estão a ser encaminhados para os hospitais da zona. 

Vários passageiros saíram do aparelho pelo seu próprio pé, disse à imprensa mexicana uma fonte da protecção civil do estado de Durango. 

A Aeroméxico confirmou o acidente de imediato, cerca das 22h40 de Lisboa, através da rede social Twitter, sem acrescentar pormenores. 

A aeronave Embraer 190 tinha descolado minutos antes do acidente do Aeroporto Internacional Guadalupe, em Durango, e tinha como destino a Cidade do México, a cerca de 950 quilómetros de distância. Segundo a Reuters, um operador do aeroporto mexicano referiu que as condições atmosféricas adversas podem ter estado na origem do acidente. 

A influência de ventos fortes na causa do acidente foi horas depois confirmada pelo governador da cidade, escreve a Associated Press.