Número de crianças a receber abono de família desce ligeiramente em Maio

Dados mostram que, em Maio, havia 1.081.350 abonos de família contabilizados, menos 16 do que em Abril, e menos 52.286 face a Maio de 2017, o que representa uma quebra de 4,6%.

Adubação humana
Foto
Paulo Pimenta

O número de crianças e jovens com direito a abono de família desceu ligeiramente no mês de Maio, havendo mais de um milhão de crianças a receber esta prestação social.

Os dados do Instituto da Segurança Social (ISS) mostram que, em Maio, havia 1.081.350 abonos de família contabilizados, menos 16 do que em Abril, e menos 52.286 face a Maio de 2017, o que representa uma quebra de 4,6%.

"No valor apurado este mês, é notória a revisão em alta visto que ao número apresentado na síntese de Abril (1.072.391) acresceram 8959 abonos de família relativos a reentradas após apresentação dos rendimentos anuais", lê-se na síntese de informação estatística, elaborada pelo Gabinete de Estratégia e Planeamento.

Por outro lado, refere que "as reduções temporárias do número de titulares do abono de família devem-se a atrasos na renovação da informação referente aos rendimentos anuais do agregado familiar por parte do requerente do abono, sendo este número actualizado nos meses subsequentes".

O distrito do Porto é aquele onde há mais crianças e jovens a receber abono de família, com 218.247 prestações contabilizadas, logo seguido do distrito de Lisboa (231.325) e Braga (101.194).

No que diz respeito às prestações por parentalidade, em Maio houve 38.170 pessoas a receber, mais 3,4% do que em Abril e mais 3,1% do que em comparação com o mesmo mês de 2017.

"Foi registado um acréscimo de 2% no número de mulheres com prestações por parentalidade (25 998) face ao mês anterior e de 0,7% em comparação com o período homólogo. Nos homens (12 172 beneficiários), verificou-se uma subida de 6,7% relativamente ao mês anterior e um aumento de 8,7% face a Maio de 2017", lê-se na síntese.