Hospital de São João abre novo espaço para tratamento de crianças com cancro

Governo ainda não desbloqueou as verbas necessárias para a criação da ala pediátrica definitiva.

Projecto Joãozinho continua na gaveta das Finanças.
Foto
Projecto Joãozinho continua na gaveta das Finanças NFACTOS / FERNANDO VELUDO

O Hospital de São João, no Porto, criou um novo espaço para tratamento de crianças com cancro, com abertura prevista para o próximo dia 22 de Junho, avança o Jornal de Notícias na edição desta segunda-feira. As novas instalações pretendem ser uma resposta às más condições em que estavam a ser prestados os cuidados de saúde às crianças.

De acordo com o jornal, o novo espaço fica situado junto às consultas externas, onde têm decorrido obras, mas representará uma solução provisória. Isto porque segundo fonte do São João, que não é identificada, o Ministério das Finanças ainda não desbloqueou as verbas prometidas pelo Governo para as obras na ala pediátrica.

A denúncia sobre a prestação de cuidados a crianças com cancro num corredor e o estado de conservação dos quartos de internamento, nomeadamente a existência de buracos na parede, que deixam entrar frio, foi feita por vários pais.

Após  a notícia, a administração do hospital nortenho admitiu, em conferência de Imprensa, que as condições eram “miseráveis”. E lembrou que há dez anos que o hospital tem um projecto para construir uma ala pediátrica, mas o serviço tem sido prestado até agora em contentores.

Para avançar com o projecto, a que chamaram Joãozinho, são precisos cerca de 22 milhões de euros. O hospital tem cerca de 19 milhões de euros depositados numa conta, mas falta luz verde das Finanças para que os possa utilizar.

No final de Maio, o presidente do conselho de administração da unidade, António Oliveira e Silva, disse aos deputados da comissão de Saúde, que apesar das promessas de desbloqueamento rápido do dinheiro, isso ainda não tinha acontecido.

Sugerir correcção